Notícias

24.02.2020Com muita animação, Curitiba encerra o segundo dia de avenida

 No segundo dia de carnaval, as escolas de samba do grupo de acesso trouxeram para a avenida temas similares, as festas tradicionais foram o mote utilizado como inspiração noite deste domingo (23/2). Além das três escolas, diversos blocos carnavalescos e um desfile de carros antigos ganharam destaque levantando o público e animando ainda mais a noite de domingo, que se estendeu até às 2h da manhã desta segunda-feira (24/2).

“O trabalho das escolas vem desde o carnaval do ano passado, com muita pesquisa de enredo e trabalho árduo das escolas. Ontem fomos surpreendidos com o desfile de gala do grupo especial e hoje a gente conclui com esses desfiles incríveis das escolas do grupo de acesso”, comentou o presidente da Comissão de Carnaval da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Jaciel Teixeira.

A segurança e a ótima relação com o público foram destacados pela integrante da Comissão do Carnaval Luzia Simplício da Silva. “Foi um ano muito positivo, não tivemos nenhuma ocorrência policial, nem grandes problemas saúde, muita família participando do carnaval, bem bacana”, avaliou.

Festas populares

Os Unidos de Pinhais começaram o desfile do Grupo de Acesso, às 22h. A agremiação apresentou ao público o tema “No arraial do Carnaval, Os Unidos de Pinhais acende a fogueira do seu coração”. O enredo trouxe como cada região, de norte a sul do país, costuma comemorar as festas realizadas no mês de junho.

Acompanhado da mãe, o chileno Cristovan Alile está morando na cidade há 3 anos e já se animou para sair na avenida. “É diferente assistir e participar. Quando estamos dentro, a sensação é de fazer parte de algo maior, temos a responsabilidade e a percepção do que a escola pratica e do esforço que o grupo tem para crescer e ser melhor”, disse.

A celebração do “Día de los Muertos” foi tema da escola Internautas. “Arriba México, foi sem querer querendo que eu caí no samba” levou à avenida um desfile sobre a tradicional comemoração no país da América Central.

A Leões da Mocidade foi última escola a se apresentar. Com o enredo “Fé, Solidariedade e Identidade: o sagrado e o profano nas festas populares do Para-nã, a agremiação celebrou as tradicionais festas paranaenses em três vertentes: religiosas, étnicas e gastronômicas.
A campeã do desfile do grupo de acesso sobe para o grupo principal no Carnaval de 2021. Já a última colocada do grupo principal cai para o grupo de acesso.

Blocos

Agitaram a avenida ainda neste domingo os blocos carnavalescos. A programação foi aberta com o Elas Clube, e seguiram com a Pretinhosidade, Doce Cachaça, Boêmios e Madames, Fogosa e encerrou com o Púrpura.

Esse é o terceiro ano que o Fogosa sai na avenida. “É muito gostoso ver como temos crescido dentro do carnaval de Curitiba, temos um público fiel. É muito lindo ter a oportunidade de desfilar com um bloco que representa a diversidade e a cultura LGBT, que é do hip hop, e tão agregador”, afirmou o organizador Siamese.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar