Notícias

26.09.2019Saudade: Quinteto instrumental homenageia a trajetória de Waltel Branco

O músico paranaense Waltel Branco ganha um tributo, sexta-feira (27/9) e sábado (28/9), no Teatro do Paiol. No show Waltel Branco, 90 Anos de História, o quinteto paranaense de música instrumental Arco&Fole apresenta um pouco do trabalho do maestro, arranjador e violonista, que faria 90 anos em 2019. Ele faleceu em novembro passado.

O quinteto Arco&Fole escolheu composições consideradas especiais na vida do homenageado.

“Tivemos o cuidado de selecionar composições que Waltel citou como importantes em sua carreira, como Jael, feita em homenagem à filha. Ao mesmo tempo, buscamos composições que se relacionam com o estado do Paraná e com a cidade de Curitiba”, releva Shanda Olandoski, violista do grupo.

Trajetória

Waltel Branco nasceu em Paranaguá (PR), em 22 de novembro de 1929. Era o mais velho de cinco irmãos.

Na juventude, foi a Cuba, onde se apresentou ao lado de grupos jazz e salsa. As incursões por América Latina, Estados Unidos, Europa e Ásia fizeram com que o maestro tivesse contato com grandes músicos.

Após voltar ao Brasil, no fim dos anos 50, foi apresentado a João Gilberto, então um jovem violonista em busca da identidade sonora.

A vida e carreira de Waltel têm sido lembradas por meio de composições de outros autores (como Radamés Gnatalli e Guerra Peixe), documentários e solenidades. Em 2012, recebeu da Universidade Federal do Paraná o título de Doutor Honoris Causa.

Na memória musical do brasileiro

As marcas de Waltel Branco na cultura brasileira começam na concepção do movimento da Bossa Nova, fazendo arranjos para um dos discos mais importantes lançados em território nacional: Chega de Saudade (1959), de João Gilberto.

Seus arranjos também estão eternizados em canções de Djavan, Tim Maia, Odair José, Elis Regina, Alceu Valença. Nos Estados Unidos, conviveu e trabalhou com Mel Lewis, Max Bennet e Louis Armstrong. O arranjador Quincy Jones apresentou Waltel Branco a Henry Mancini.

O músico também fez arranjos para trilhas sonoras de telenovelas como Irmãos Coragem (1970), Selva de Pedra (1972) e Escrava Isaura (1976) e musicais infantis como Pirlimpimpim (1982), todos da Rede Globo.

 

Serviço:

Waltel Branco, 90 anos de História
Data: 27/9 (sexta-feira) e 28/9 (sábado)
Horário: 20h
Local: Teatro do Paiol (Praça Guido Viaro, Prado Velho)
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)
Vendas on-line: www.aloingressos.com.br (com taxa administrativa)
 

 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar