Notícias

22.01.2020Cegas ensaiam a 9ª Sinfonia de Beethoven em turma de inclusão

Nem só nas turmas abertas para pessoas com deficiência visual, na 37ª Oficina de Música de Curitiba, podem ser encontrados estudantes com este perfil. É o caso do curso de Prática de Coro Adulto, ministrado pela regente Mara Campos, que conta com duas alunas cegas.

De volta a Curitiba há quatro meses, depois de 13 anos morando em São Paulo, a bancária Gisele Brandão de Sousa se matriculou no curso para retomar contatos na área. Para isso, além de estudar canto, está atuando como monitora de um dos cursos exclusivos para cegos que o professor Luiz Amorim está ministrando na Oficina.

“Agora preciso identificar um coro do qual eu possa fazer parte”, diz a bancária, que também dá aulas de Inglês pela internet, se prepara para retomar o curso de língua alemã e ainda planeja fazer um curso de massagem.

Cega desde o nascimento e cantora desde os 16 anos, quando entrou para o coro da Universidade Federal do Paraná, Gisele também toca órgão eletrônico desde os 11 anos e, na capital, passou pelo grupo de canto coral da Cultura Inglesa e pelo Luther King.

“Eu forcei a inclusão porque sempre quis cantar, ir atrás do que gosto, e não havia turmas para cegos”, conta.

Deficiência adquirida
A ex-professora Ana Elisa Santos Ferreira faz parte da mesma turma. Diferente de Gisele, ela desenvolveu retinose pigmentar há 14 anos e estuda canto há três, desde que entrou para o projeto Nosso Canto no Pinheirinho. Para cantar, ela decora as músicas. “Tem que ser assim porque não posso ler como antes e também não sou ágil em Braille”, explica.

Nas aulas, leva companhia. É Luna Giovana, de 10 anos, sua filha. “Como ela está de férias, pode me acompanhar e também se interessar pelo canto”, explica Ana Elisa, que pretende se aprimorar com o curso.

No domingo (26/1), às 20h, mais uma vez, as colegas de turma se encontrarão. Elas estarão no espetáculo de encerramento da Oficina, quando se juntarão orquestra e coro sinfônico e Gisele e Ana Elisa entoarão a 9ª Sinfonia de Beethoven – o grande homenageado do evento.

Parceiros
A 37ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização da Prefeitura de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), Ministério da Cidadania, da Secretaria Especial da Cultura e governo federal.

O evento tem patrocínio máster da Caixa Econômica Federal, apoio cultural da Família Farinha, Comunidade Luterana Igreja de Cristo, Igreja Bom Jesus dos Perdões, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Bicicletaria Cultural, Universidade Federal do Paraná, Lamusa – Laboratório de Música Sonologia e Áudio, Sistema FIEP, Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC), HOG The One Curitiba, Solar do Rosário e apoio master do Teatro Guaíra e Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

 

Autor: SMCS

Fonte: SMCS

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar