Notícias

10.10.2019Curitibinhas indicam livros da Casa de Leitura para crianças

 As estudantes Sabrina Oliveira Bandeira, 8 anos, Alice Sinceiro de Oliveira, 8 anos, e Eduarda Cabanas Zimermann, 10 anos, são frequentadoras assíduas da Casa de Leitura Marcos Prado, no Alto Boqueirão. Com o hábito de explorar as prateleiras das áreas infantil e infantojuvenil da biblioteca, as três curitibinhas sugerem livros para a criançada de várias idades nesta semana do Dia das Crianças.

A escolha não foi fácil, visto que a Casa de Leitura Marcos Prado tem um acervo de 3,8 mil livros, entre eles, dois mil nas categorias infantil e infantojuvenil.

A casa fica dentro do Centro da Juventude Eucaliptos, que oferece atividades esportivas gratuitas, e as meninas visitam o local semanalmente, antes ou depois das aulas em que estão matriculadas.

“Venho aqui há três anos. Já perdi a conta de quantos livros li”, conta Sabrina. Débora fala que gosta de levar a leitura para casa e ler para a irmã mais nova, de 5 anos.

O gosto pelos livros, conta Alice, tem um empurrãozinho da família: a mãe é professora e incentiva o hábito. “E também tenho uma madrinha que gosta de me dar livros de presente.”

Portas abertas
A analista administrativa da Casa da Leitura Marcos Prado, Franciele da Cruz, explica que a maior parte do público do local é o infantil, muitas vezes incentivados por familiares leitores. Por isso, a casa sempre está arrumada para receber pessoas de todas as idades.

Os livros podem ser emprestados mediante cadastro e a devolução pode ser feita em qualquer uma das 17 Casas de Leitura de Curitiba.

Indicações das leitoras
Diário de uma Garota Nada Popular (Rachel Renné Russell)

Sabrina Oliveira Bandeira indica sua leitura atual. “Conta a história de uma garota muito divertida e que passa por muitas aventuras e apuros, em forma de diário”. Entre as desventuras, estão os perrengues com as colegas malvadas, a relação com a família, a paixonite pelo garoto mais bonito da escola.

O Caso do Bolinho (Tatiane Belinki)
A indicação da Alice Sinceiro de Oliveira faz parte da iniciação dela no mundo da leitura. “Li O Caso do Bolinho na creche. Depois ganhei o livro do meu irmão e reli várias vezes. É uma história muito legal”, garante. O enredo é sobre um bolinho frito que não quer ser devorado pelo vovô. A graça está na proposta narrativa, que repete as ações.

Gente Bem Diferente (Ana Maria Machado)
Eduarda Cabanas Zimermann recomenda a obra que conta história de uma família em que cada um tem um “dom”. “Tem uma vovó que não parece vovó, um avô que podia ser um pirata, a mãe que tem mão de fada. "Gosto porque mostra que cada pessoa é diferente, tem seu jeito”, revela a menina.


Serviço: Casa da Leitura Marcos Prado

Endereço: Rua Pastor Antônio Polito, 2200, Alto Boqueirão
Telefone: (41) 3286-2931
Email: clmarcosprado@fcc.curitiba.pr.gov.br
Atendimento: 9h às 18h (2ª a 5ª feira) e 8h30 às 17h30 (6ª feira)

 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar