Tecnogênese (1)

A dinâmica acelerada da evolução cultural e genética produziu uma espécie de coevolução entre conhecimento técnico e matéria viva: a essa coevolução é que chamamos tecnogênese. As novas tecnologias, impulsionadas digitalmente, e uma vasta gama de esquemas alternativos tornam-se ferramentas de pensamento e criação, abrindo um novo leque de possibilidades. Imagens de células de alta resolução, estruturas de DNA helicoidal escaneadas e conexões neurais sinápticas podem ser visualizadas em tempo real. Adicione à mistura formas de vida transgênicas e modelos de animais fabricados e nossas ferramentas conceituais expandem as possibilidades de invenção dimensional.
A tecnogênse seria, portanto, a maneira pela qual as interações entre tecnologia e biologia impactam nossa compreensão de como a natureza existe, ou como será concebida e reconfigurada no futuro. Esses modelos de visualização, empregados de forma ubíqua por artistas, cientistas, designers, anunciantes corporativos, jornalistas e políticos, esclarecem, enganam, engrandecem, estimulam e documentam. Em suma, são representações embutidas em estruturas sociais, decisões políticas e empreendimentos comerciais.

Tecnogênese (1) foi elaborada a partir da vivência da artista Ana Bellenzier junto aos servidores/pesquisadores do Laboratório Central do Paraná – LACEN. Essa parceria teve início no ano de 2015 com o projeto artístico/científico Pharmacos do Desassossego, que analisou a água de consumo da cidade de Curitiba em busca de traços de psicofármacos e analgésicos de uso corrente. Na ocasião, a hipótese de pesquisa partiu da artista e foi desenvolvida em parceria com os pesquisadores do LACEN/PR.
Já em Tecnogênese (1), o material apresentado veio do acompanhamento da pesquisa proposta pelos bioquímicos Margareth Leonor Penkal e André Schenkel Dedecek – ainda em andamento – que investiga genes de resistência a antibióticos em bactérias causadoras de surtos alimentares no estado do Paraná.

 

Ingresso: Gratuito

Data(s): 29/03/2022 a 12/06/2022 - 3ª, 4ª, 5ª e 6ª feira, sábado e domingo

Horário(s): Das 10h às 19h

Público Dirigido: não

Classificação: Livre

Espaço Cultural:

Museu Municipal de Arte (MuMA) – Portão Cultural

avise-me na véspera

Compartilhe:

imprimir voltar