Notícias

04.07.2019Alunos de oficina de circo fazem última apresentação pública nesta sexta-feira

 Os 30 alunos da oficina circense da Fundação Cultural de Curitiba farão às 20h desta sexta-feira (5/7), no Circo da Cidade Zé Priguiça, a terceira e última apresentação pública da trupe. Os espetáculos são grátis e marcam o encerramento do evento que começou em agosto e atrai crianças, adolescentes e até a mãe de um deles – todos dispostos a dedicar à atividade seis horas semanais de treinamento e ensaios.

Para os jovens atores, a curta temporada marca também a primeira entrada no picadeiro tendo espectadores na plateia. Nesta quarta-feira, (3/7), os aplausos vieram de professoras da Escola Municipal Mirazinha Braga e frequentadores do Centro de Referência da Assistência Social da CIC.

Uma peça teatral sobre as lendas paranaenses da Gralha Azul, do Pirata Zulmiro e da Cascata do Véu de Noiva faz parte do espetáculo, que também conta com números de trapézio, equilibrismo, acrobacia em tecido, malabares, perna-de-pau e lira (aparelho para acrobacia aérea).

A coordenação geral é da academia de artes cênicas Cena Hum, vencedora do edital lançado pela FCC para ministrar a oficina.

Filhos no picadeiro, mães apoiando
Moradora do bairro Portão, a professora de Educação Física Alessandra Tosin não se importa de despender quase 1 hora de carro, três vezes por semana, no trajeto de ida e volta até o circo, no Alto Boqueirão, para levar as filhas Giovana, de 9 anos, e Helena, de 7.

“As meninas adoram. Além disso, é um investimento que vale a pena porque o circo trabalha aspectos importantes como o emocional, fazendo com que as crianças se tornem seguras de si, e a coordenação motora”, opina Alessandra, que leva junto as duas filhas menores. Giovana, conta a mãe, é ansiosa e está aprendendo a administrar o comportamento a partir das técnicas aprendidas na oficina.

Isadora, de 4 anos, e Joana, de 5 meses, por enquanto apenas observam com curiosidade a mãe preparar as irmãs que entrarão no picadeiro. Sem a mesma sorte de ter a mãe por perto, boa parte dos colegas pede a Alessandra uma ajuda com o penteado ou com a maquiagem.

É o caso também da correspondente bancária Marcela de Souza. Em todos os ensaios e apresentações ela acompanha a filha Giulia, de 8 anos, e as primas da menina, Beatriz, de 12, e Isabela, de 9 anos. Além disso, leva o caçula, Miguel, de 2 meses.

Mãe de Stella, de 9 anos, a bailarina e atriz Bianca Ravapech é um dos poucos adultos no picadeiro. “Tive oportunidades de atuar em circo e, agora, minha filha também gosta, além do circo, de balé, contorcionismo e teatro. Eu incentivo porque ela vai bem na escola”, diz.

Quem quiser participar da próxima oficina, no segundo semestre, deve procurar o Circo da Cidade a partir do fim de julho. As aulas começam em 9 de agosto. Os interessados devem ter entre 7 e 17 anos.

 

Serviço: Aprendizes de palhaços em cena

Dia: sexta-feira (5/7)
Horário: 20h
Local: Circo da Cidade Zé Priguiça (Rua Doutor Benedicto Siqueira Branco s/nº, esquina com Rua Campo Mourão, Alto Boqueirão)
Telefone: 3287-5307

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar