Notícias

27.11.2020Publicação inédita retrata a presença negra na Curitiba dos séculos XIX e XX

Projeto foi apoiado pela Lei de Incentivo à Cultura e começa a abastecer as estantes das bibliotecas públicas a partir de agora

 

Uma edição especial da série Boletim Casa Romário Martins marca o encerramento das celebrações de novembro como o mês da Consciência Negra. É a publicação Dos traços aos trajetos – a Curitiba negra entre os séculos XIX e XX, coordenada pelas pesquisadoras Brenda Maria Lucília Oeiras dos Santos, Geslline Giovana Braga e Larissa Brum Leite Gusmão Pinheiro e apoiada pela Lei de Incentivo à Cultura.

O objetivo da publicação é divulgar a presença negra em Curitiba e seus desdobramentos sociais desde antes da Abolição da Escravatura, com a participação dos negros ao lado dos oficiais e soldados livres na Guerra do Paraguai e na construção da Catedral de Curitiba. A obra também trata do associativismo negro – inclusive liderado por mulheres – a partir da fundação da Associação 13 de Maio.

Dos traços aos trajetos foi o projeto vencedor do edital sobre Pesquisa Urbana, lançado em 2018 pela Fundação Cultural. Dele resultaram nove artigos assinados por sete pesquisadores e ilustrado com fotografias, ilustrações e mapas de época e dos personagens que ajudaram a escrever a história e o perfil étnico da cidade.

A partir de agora, 80% dos mil exemplares impressos serão distribuídos pela Fundação Cultural às bibliotecas municipais de Curitiba (Faróis do Saber e Casas da Leitura) e de cidades do interior, Biblioteca Pública do Paraná (gerida pelo governo estadual) e também para a Biblioteca Nacional. O restante será destinado pela titular do projeto, Brenda Santos.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar