15.10.2018Crianças e adolescentes aprendem a arte do circo em oficina gratuita

As oficinas circenses do projeto “Circando Trajetos”, completa dois meses no Circo da Cidade Lona Zé Priguiça, montado no Alto Boqueirão, e já mostra resultados. O curso gratuito, realizado pela produtora Cena Hum, via edital do Fundo Municipal da Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura Municipal, oferece aulas de formação na arte circense para crianças e jovens de 7 a 17 anos, em um período de um ano.

 

Para quem tiver interesse em participar das oficinas, ainda é possível se inscrever na turma da manhã (das 9h às 11h), que oferece 15 vagas remanescentes. A inscrição pode ser feita diretamente no Circo ou pelo telefone (41) 3287-5307.

Interação
Em um grupo misto e plural de 30 alunos, a turma do período da tarde já interage bem, mesmo com poucos meses de curso. Quem tem mais prática e facilidade ajuda quem ainda sente dificuldade. O professor de malabares e acrobacias, Fábio Ongaro, conta que as habilidades e talentos independem da idade ou do gênero, e ainda destaca que os alunos têm melhorado muito suas habilidades para o pouco tempo de curso. “Se adaptam muito bem e alguns trazem alguma bagagem de conhecimento nas diferentes áreas”, diz o professor.

É o caso da aluna Maria Luiza Ieger de Oliveira, de 14 anos, que já fazia ginástica rítmica antes de iniciar as oficinas de circo. Ela conta que “o circo é um universo novo e muito diferente do que imaginava, mas estou gostando muito do aprendizado, principalmente do tecido acrobático”.

Quem também gosta de acrobacias é Thiago Ribeiro Pinto, de 16 anos. O aluno assíduo das oficinas fala das evoluções na sua performance: “eu gosto de acrobacia, mas melhorei muito nos malabares” comemora. Segundo os professores, ele é um dos alunos que pratica até fora dos horários de aula, e que o treino é o segredo para a perfeição.

Metodologia
Por meio de uma metodologia multidisciplinar do ensino das técnicas circenses, o projeto propõe uma formação que vai muito além da execução prática. A ideia é que os alunos possam se desenvolver socialmente e artisticamente, para serem os futuros propagadores e empreendedores das artes do circo. Os conteúdos e práticas são trabalhados em nichos, sendo eles, malabares e acrobacias, palhaçaria e aéreos. Na direção e orientação das oficinas estão os professores, Emmanuel Faria, Cristiane Zolet e Fábio Ongaro Machowski.

O professor Emmanuel Faria, que ensina teatralidades e palhaçaria, explica que, nessa fase inicial do curso, estão sendo trabalhados conteúdos de base, como alongamentos e exercícios físicos, para aprimorar as habilidades de força e equilíbrio dos alunos. “É o momento introdutório em que os alunos conhecem todas as áreas, para posteriormente lapidar as modalidades em que eles mais têm interesse” destaca.

Leia mais sobre o projeto

Serviço:
Projeto Circando Trajetos – Oficinas de Circo
Local: Circo da Cidade – Lona Zé Priguiça (R. Benedicto Siqueira Branco, s/nº – Alto Boqueirão)
Turnos: Manhã (das 9h às 11h) e tarde (das 14h às 16h)
Classificação Indicativa: de 7 a 17 anos
Aulas até julho de 2019
Inscrições: 15 vagas remanescentes no turno da manhã
Informações: (41) 3287-5307
 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar