Notícias

28.08.2019Cidade é o cenário dos 21 filmes da 1ª Mostra Curitiba de Cinema

O cineasta Sylvio Back é o convidado de honra do bate-papo de abertura da 1ª Mostra Curitiba de Cinema, nesta quinta-feira (29/8), às 19h, no Cine Passeio. Diretor do primeiro longa-metragem de repercussão nacional rodado em Curitiba (Lance Maior, de 1968) e presidente da DBCA – a entidade nacional que congrega diretores de cinema e audiovisual – Back estará no evento em que realizadores locais discutirão sobre como filmar na cidade. Lance Maior será exibido às 20h30, na Sala Luz.

Organizada pelos curadores do Cine Passeio, Marcos Jorge e Marden Machado, a Mostra Curitiba de Cinema surge como homenagem ao cinema paranaense e curitibano, uma vez que todos os títulos têm Curitiba como cenário. Entre os selecionados estão 21 filmes de animação, dramas, comédias, ficção e terror, que poderão ser vistos até 11 de setembro.

“A mostra também vai dar uma ideia da explosão de qualidade e variedade das produções locais a partir da virada do século 21, com a política de fomento da Prefeitura”, observa Marcos Jorge.

Um exemplo é o curta de animação Apneia, premiado no Festival de Cinema de Gramado deste ano e selecionado para a mostra curitibana antes do resultado do festival gaúcho.

Na abertura, os clássicos
Na mesma noite do bate-papo, às 20h, Lance Maior será precedido de outro clássico do cinema curitibano: o premiado curta Carta a Fellini (também conhecido por Caro Signore Fellini).

Dirigido por Valêncio Xavier em 1979, o filme foi encomendado pelo então prefeito Jaime Lerner com o propósito de funcionar como um convite para o mestre do cinema italiano visitar Curitiba. O “convite” foi feito e entregue, mas Fellini nunca veio a Curitiba.

Dos 21 filmes selecionados, nove são longas e 12 curtas-metragens. Em cada sessão, será exibido um longa e pelo menos um curta-metragem.

As sessões regulares começam às 20h30, nas salas Luz e Ritz. As exceções são para os títulos selecionados para a Sessão da Meia-Noite (sábado, à 0h) e as da Sessão Matinê (domingo, às 10h30).

Programação
Os demais longas das sessões regulares Mostra Curitiba de Cinema são Corpos Celestes (de Fernando Severo e Marcos Jorge), Para Minha Amada Morta (de Aly Muritiba) , Mystérios (de Beto Carminatti e Pedro Merege), Curitiba Zero Grau (de Eloi Pires Ferreira) e Circular (de Adriano Esturilho e outro nove cineastas). Para a Sessão da Meia-Noite, o escolhido é o terror Nervo Craniano Zero (de Paulo Biscaia Filho)

Além de Carta para Fellini, os curtas a serem exibidos na mostra são Do Tempo Que Eu Comia Pipoca (de Heloísa Passos e Catherine Agniez); Ovos de Dinossauro na Sala de Estar (de Rafael Urban); Cercados Pela Morte (de João Ferian); Fabulário Geral de Um Delírio Curitibano (de Juliana Sanson); Curitiba: A Maior e Melhor Cidade do Mundo (de William Biagioli); Medo de Sangue (de Luciano Coelho); Apneia (de Carol Sakura e Walkir Fernandes); Em Busca de Curitiba Perdida (de Estevan Silvera) e Infinitamente Maio (de Marcos Jorge e Cacau Rhoden).

Para a garotada, no dia 1º/9 serão exibidos quatro filmes: a animação stop motion A Velha e O Mar e A Batedeira (de Rosana Van Der Meer e Fabrício Tacahashi); Brichos e Brichos 2 (de Paulo Munhoz); e Elegia (de Ulisses Candal).

Veja aqui os detallhes da programação

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar