28.01.2010Sons da América Latina em show no Teatro da Reitoria

A Oficina de MPB promove uma Noite Latino-Americana com apresentação de professores, às 21h desta quinta-feira (28). O brasileiro Benjamin Taubkin, os argentinos Mariana Baraj e Willy Gonzalez, mais o uruguaio Hugo Fattoruso tomam conta do palco para mostrar a diversidade de linguagens musicais.

A Noite Latino-Americana que a Oficina de MPB promove nesta quinta-feira (28) leva ao Teatro da Reitoria, às 21h, o brasileiro Benjamin Taubkin, os argentinos Mariana Baraj e Willy Gonzalez, mais o uruguaio Hugo Fattoruso e seu grupo Rey Tambor, para um espetáculo de ritmos variados. Nas salas de aula, os músicos revelaram aos alunos a diversidade de linguagens musicais que agora apresentam no palco. A união dessas facetas sonoras resultou num panorama do que é produzido na América Latina.

O brasileiro Benjamin Taubkin surpreende pela multiplicidade de atuações. Pianista, compositor, arranjador e produtor musical, é um dos nomes mais requisitados para a curadoria de festivais de música e seleção de concursos – como Prêmio Visa Instrumental, Prêmio Sérgio Mota e Mercado Cultural da Bahia –, além de comandar a gravadora Núcleo Contemporâneo, que tem um catálogo com mais de 30 CDs lançados.

Folclore argentino – As melodias e os ritmos da Argentina encontram analogia com repertórios folclóricos de diferentes lugares do mundo, a partir do trabalho desenvolvido pela cantora e percussionista Mariana Baraj. A artista apresenta um repertório de clássicos populares latino-americanos, ao lado de novos timbres e texturas que surgem a partir de uma fusão de estilos. A pesquisa de Mariana Baraj levou a uma inovadora visão do folclore tradicional, gerando novos significados para os sons.

Acompanhar o desenvolvimento da música popular, ao mesmo tempo em que resgata toda a riqueza da música latino-americana, é a proposta de Willy Gonzalez. O compositor e baixista argentino, que teve seu disco mais recente vencedor dos prêmios Gardel à Música 2008 – como melhor álbum de folclore e melhor álbum novo artista de folclore –, foi declarado pela imprensa de seu país como uma das “contribuições mais originais do folclore local, nos últimos dez ou vinte anos”.

Ritmo uruguaio – No show desta quinta-feira (28), Fattoruso e o grupo Rey Tambor dividem com o público a cadência e versatilidade do candombe. Com uma vitoriosa carreira solo, Fattoruso também compartilhou palcos e gravações com músicos conhecidos, entre eles os brasileiros Chico Buarque de Holanda, Milton Nascimento, Djavan, Fafá de Belém, Miucha, Maria Bethânia e muitos outros.

A paixão de Hugo pelo candombe o levou a formar, em 2001, o grupo Rey Tambor, junto com os percussionistas Diego Paredes (tambor piano), Fernando Núñez (tambor chico) e Noé Núñez (tambor repique). Os três percussionistas não são apenas descendentes de africanos, mas também filhos de construtores de tambores, tocadores, cantores e compositores do gênero. O repertório do grupo é composto por clássicos do candombe de vários autores uruguaios, alguns transmitidos de geração em geração e que nunca haviam sido registrados em disco.

Serviço:

Oficina de Música de Curitiba – 18ª Oficina de MPB Noite Latino-Americana
Data e horário: dia 28 de janeiro de 2010 (quinta-feira), às 21h
Local: Teatro da Reitoria (Rua XV de Novembro, 1.299)
Ingressos: R$ 10 ou R$ 5 (mais um quilo de alimento não perecível)

 

Você pode acompanhar tudo que acontece na 28ª Oficina de Música de Curitiba. Fotos, vídeos, programação e muitas novidades estão disponíveis nos endereços:

www.oficinademusica.org.br www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br http://oficinademusicadecuritiba.blogspot.com http://twitter.com/oficinademusica http://www.youtube.com/oficinademusicacwb http://www.vimeo.com/oficinademusica http://www.flickr.com/photos/fundacaoculturaldecuritiba

Mais informações: Assessoria de imprensa (41) 3222-1665 / 3323-1682

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar