30.08.2016Regional Cajuru oferece diversos cursos e atividades culturais para a comunidade

Com a inauguração da Rua da Cidadania do Cajuru, em abril deste ano, todos os cursos oferecidos pela Fundação Cultural de Curitiba na Regional Cajuru – formada pelos bairros Cajuru, Uberaba, Guabirotuba, Jardim das Américas e Capão da Imbuia – passaram a ser realizados no novo espaço. Antes disso, as aulas eram ministradas em imóveis alugados em diferentes pontos do bairro. 

Os cursos ofertados pelo Núcleo da FCC na Regional são Técnica Vocal e Prática de Canto Coral, Violão, Viola Caipira, Guitarra e Baixo Elétrico, Bateria, Violino, Teclado, Desenho Artístico, Pintura em Tela, Teatro, Teatro de Bonecos, Jazz, Dança Urbana, Dança Circular e Yoga (para informações de dias e horários, clique aqui www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br/pub/file/Cursos Regionais Cajuru.pdf). Até o momento, 341 alunos participam das atividades e os cursos com maior procura são os de teclado e violão. 

Segundo Guilherme Araújo, professor de viola caipira e yoga da Regional, o novo espaço é muito importante para a comunidade, pois oferece diversos serviços municipais e culturais. “Quando as pessoas vem aqui elas ficam impressionadas com a qualidade, com o tamanho, é um espaço muito bem planejado”, disse Araújo.
Ele ministra aulas de viola caipira às segundas-feiras, quartas e sábados e também yoga nas segundas-feiras e sábados. A aula de viola tem duração de uma hora, sendo a parte prática mais trabalhada com os alunos. Já a yoga dura cerca de uma hora e quinze minutos.

Ao todo, os cursos contam 251 alunos inscritos e o projeto Nosso Canto tem 90 participantes, totalizando 341 alunos na regional. Os cursos de mais procura são os de teclado e violão. Mesmo com a grande procura, todos os cursos ainda têm vagas disponíveis.

Mário Borba, professor de inglês e aluno de viola caipira há dois meses, reforça que a identidade do Brasil é a viola, mas falta incentivo para o estudo do instrumento.
“Falta espaço e oportunidade e quando você tem uma tem que aproveitar, e aqui na Regional eu tive essa oportunidade”, contou o aluno.
Para Borba, muitas pessoas ainda desconhecem o curso de viola caipira, e a nova sede possibilita a chance do aprendizado com um bom espaço e professores capacitados. “O curso vicia, no começo você tem insegurança achando que é um instrumento difícil por ter dez cordas, mas é fácil. Você pega certa confiança com a viola e através disso consegue tocar alguma coisa e vai se aperfeiçoando”, afirmou.

A contadora Adriana de Moraes, iniciou recentemente o curso de violão junto com sua filha de 11 anos. “Eu comecei sem saber nada, nem pegar o violão e o professor ensinou desde o básico como a postura para sentar com o instrumento e como segurá-lo”, contou Adriana.

Para a aluna que divide a sala de aula com a filha, a qualidade do curso a surpreendeu assim como o atendimento individualizado que o professor oferece a cada aluno durante o aprendizado, ela destacou também que o valor da mensalidade é acessível para a população.

Combo Musical
Sob orientação do músico Johnny Dionysio, os alunos dos cursos de bateria, violão, guitarra, contrabaixo, viola caipira, teclado, violino, canto e coral estão interagindo e formando pequenos grupos para vivenciar a prática de banda. O Combo Musical possui um repertório diferenciado baseado em diversos estilos musicais: rock, pop, blues, reggae, jazz, música popular brasileira, músicas regionais, músicas infantis, fusion, world music, músicas autorais, estilos temáticos (junino, natalino, etc), entre outros. O repertório também é escolhido de acordo com o nível técnico, faixa etária de cada aluno, dos músicos convidados e do formato das apresentações ao público em geral.

Identidade cultural
A Regional conta ainda com um auditório, em forma de anfiteatro, com palco e camarins. O espaço foi projetado para atender as especificidades técnicas de apresentações de peças teatrais, shows musicais e espetáculos cênicos, sendo o único com essas características entre todas as Ruas da Cidadania. Além dos ensaios dos cursos de teatro, o anfiteatro possibilita a reunião dos alunos dos vários cursos de música da regional para ensaios e apresentações.

A coordenadora da Regional Cajuru Cleunice Garcia, enfatiza que a nova Rua da Cidadania conta com um espaço bem estruturado e confortável que além de beneficiar os participantes cria uma identidade cultural que ainda não é forte na região. “Em média temos semanalmente 15 matrículas de alunos, e esses números tem aumentado. Temos cursos que estão com lista de espera para turmas, a comunidade está se apropriando do espaço”, comemora Cleunice.

Autor: Assessoria de Imprensa da FCC

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar