24.03.2013Projeções fotográficas movimentam a Praça Rui Barbosa

No corre-corre da volta para casa e entre um ônibus e outro, muitos transeuntes pararam na noite desta segunda-feira (25) para observar o que se via de longe: a Curitiba antiga e a atual projetadas no alto da parede do edifício Vila Rica, na praça Rui Barbosa. A projeção de 40 fotos em homenagem aos 320 anos da capital iniciou com imagens do Largo da Ordem em 1906, das ruas da década de 20, das praças Garibaldi e 19 de Dezembro dos anos 30, até chegar à atualidade com a Ópera de Arame, Parque Tanguá, Jardim Botânico e a Praça Osório repleta de tendas das tradicionais feiras da cidade.

O preto e o branco se misturaram ao colorido contemporâneo na projeção, que também homenageou, neste mês da mulher, as curitibanas trabalhadoras, com imagens de atendentes de balcão do passado e de profissionais da atualidade, entre as quais mestres de obras, guardas municipais e agentes comunitárias.

“É uma emoção participar deste momento, que vai ficar marcado para sempre”, diz a síndica do edifício Vila Rica, Valnete Martineli Merlo. O prédio também tem suas histórias – foi, durante décadas, a moradia da poetisa Helena Kolody. Como um túnel do tempo, as fotos provocaram a emoção e o saudosismo de quem viveu a Curitiba do passado e a reação de surpresa dos mais jovens.

A projeção fotográfica foi prestigiada pelo prefeito Gustavo Fruet, pela vice-prefeita e secretária municipal do Trabalho e Emprego, Mirian Gonçalves, pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Salamuni, pelo diretor-geral de Itaipu Binacional, Jorge Samek, pelos secretários de Comunicação, Gladimir Nascimento, e do Abastecimento, Aldo Fernando Klein Nunes, pelo presidente do Ippuc, Sérgio Pires, pelo administrador da regional da matriz, Maurício Figueiredo Lima Neto, entre outros.

O roteiro da projeção de fotos em homenagem aos 320 anos de Curitiba continua nesta terça(26), na regional de Santa Felicidade, e quarta-feira (27), na regional do Pinheirinho, sempre às 19 horas.

As fotos são, principalmente, do acervo da Fundação Cultural de Curitiba e fazem um resgate histórico da capital das décadas de 20 a 60. Algumas pertencem à coleção Anita Strebel, fotógrafa que registrou a Curitiba do século20. O passado e o presente de Curitiba são expostos alternadamente, relembrando também as mulheres em seus ofícios de antigamente e em seus novos e diferentes postos de trabalho. São 40 imagens, projetadas em paredes, na dimensão de uma tela de cinema. Para assistir, basta dar uma pausa na caminhada pelas ruas da cidadania e aproveitar.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação Social

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar