10.12.2019Prefeitura e UTFPR vão criar centro de pesquisa em patrimônio cultural

Um acordo de cooperação técnica firmado nesta segunda-feira (9/12) entre a Prefeitura de Curitiba, a Fundação Cultural de Curitiba e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná é o ponto de partida para a criação do Centro de Pesquisas em Patrimônio Cultural (CEPPAC). A parceria possibilitará o desenvolvimento de projetos e programas de valorização do patrimônio municipal, a realização de pesquisas voltadas à memória urbana, a organização de cursos, seminários, exposições e publicações conjuntas.

O centro será coordenado pela FCC em parceria com a UTFPR e terá a chancela da École de Chaillot (França), referência mundial no estudo e na preservação do patrimônio arquitetônico."O convênio vai trazer à nossa cidade a expertise da famosa École de Chaillot, sediada em Paris desde 1889, responsável pelo atual restauro da Catedral de NotreDame”, disse o prefeito Rafael Greca.

“Este é o mais importante centro de estudos arquitetônicos do mundo, que vai fornecer conhecimento para se levar adiante programas como o Rosto da Cidade, que está preservando imóveis do centro histórico, túmulos e monumentos das praças de Curitiba", afirmou o prefeito.

QR Code

O acordo é resultado de um protocolo de intenções firmado entre a Prefeitura e a UTFPR em 2018, para que o projeto Arquivo, coordenado pela professora Giceli Portela, com alunos do Curso de Arquitetura e Urbanismo, se integrasse ao programa Rosto da Cidade. A equipe da universidade passou a realizar o trabalho de pesquisa e o levantamento arquitetônico em imóveis históricos de Curitiba. Os textos e imagens são acessados por meio de um QR Code fixado nas fachadas dos imóveis. Neste primeiro ano, mais de 60 imóveis já se encontram na plataforma do projeto e outros 20 estão em fase de levantamento.

O alcance do projeto desenvolvido pela UTFPR com o programa Rosto da Cidade levou à proposta de criação do Centro de Pesquisas. Em junho deste ano, por ocasião da visita de professores da École de Chaillot a Curitiba, foi assinado outro protocolo de intenções entre a Prefeitura e as duas instituições, abrindo a possibilidade de intercâmbio de alunos e gestores públicos para aprimoramento e formação técnica. O Centro de Pesquisas funcionará como uma unidade da FCC, em imóvel a ser cedido pelo município, e contará também com o apoio do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural, por meio do Fundo Municipal do Patrimônio Cultural.

Benefícios

Para a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro, o convênio trará grandes benefícios à cidade, que contará com uma unidade voltada a estudar e formar especialistas na preservação do seu patrimônio. "Somos a primeira cidade da América do Sul a estabelecer um convênio com a instituição francesa. Curitiba passa a ser um polo da École de Chaillot no Brasil. Por meio da UTFPR, outros acordos nacionais e internacionais poderão ser firmados. Já estão em tratativas convênios com a Universidade Tecnológica de Tomar (Portugal), especialista em patrimônio móvel e arte sacra, e ainda com instituições da Espanha, da Itáliae do Marrocos”, anunciou.

“Uma universidade pública como a nossa precisa interagir com a sociedade, fazendo com que os conhecimentos desenvolvidos pelos seus especialistas cheguem à população. Com a coordenação da professora Giceli Portela e alunos da nossa universidade, estamos dando apoio técnico para o programa Rosto da Cidade”, destacou o diretor geral da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Marcos Schiefler Filho. “O convênio é bom porque permite aos alunos vivenciar a realidade da profissão. Ao mesmo tempo, devolvemos à sociedade os investimentos feitos na universidade”, disse o diretor geral.

Participaram da assinatura do termo também o diretor de Relações Empresariais e Comunidades da UTFPR, Ivan Carlos Vicentin, os alunos Talita Masironi, Murilo Rodrigues e Emanuel Aquino, do projeto Arquivo, a primeira-dama Margarita Sansone, o secretário de Governo MunicipalLuiz Fernando Jamur e o diretor de Patrimônio Cultural da Fundação Cultural de Curitiba, Marcelo Sutil.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar