22.01.2019Oficina Verde segue até domingo com dez cursos sobre sustentabilidade

Cozinhar é resgatar a história dos nossos antepassados, é tocar os alimentos com as mãos, afirmou a chef Manu Buffara, que ministrou nesta segunda-feira (21/1) a primeira aula da Oficina Verde, no pátio da Capela Santa Maria, no Centro da cidade. Uma das atrações dentro da Oficina de Música de Curitiba, os dez cursos da Oficina Verde seguem até domingo (27/1) com uma variedade de aulas sobre jardinagem, sustentabilidade e gastronomia.

“Às vezes a gente vai comer alguma coisa e diz ‘minha vó fazia, minha tia fazia’. Temos de procurar um pouco da história da nossa base. Isso vem não de cozinhas, isso vem dos nossos familiares, dos nossos ancestrais”, disse Manu, que ensinou no curso Cozinha e Desafios.

Nesta terça-feira (22/1), a chef Vânia Krekniski apresentará a oficina Nada se joga, tudo se transforma, e Gabriela Vilar, na quarta-feira (23/1), vai apresentar a Versatilidade do cuscuz brasileiro. A Oficina Verde sempre acontece no período da tarde na Capela Santa Maria.

Novidades
Nesta edição, a Oficina traz duas novidades, Aula de equilíbrio sobre bicicleta com Fernando Rosenbaum e Jardins de Mel: A importância e os benefícios das abelhas nativas sem ferrão, com o professor Felipe Thiago de Jesus.

Uma casa de abelhas foi instalada no pátio da Capela Santa Maria para este curso. "São abelhas da espécie Jataí, sem ferrão, e que todo mundo pode ter em casa pois não oferecem nenhum tipo de risco e colaboram imensamente com o equilíbrio ambiental do meio urbano”, explicou Márcia Squiba, coordenadora da Oficina Verde.

A empresária Sônia Regina Fritz Benachio diz que a palavra verde atrai a sua atenção e foi isso que a trouxe para a Oficina. “Gosto muito de reciclar tudo. Entrei no site para ver a programação e todos os temas eram muito interessantes. Me inscrevi em todos os cursos”, contou a empresária.

Sobre a 36ª Oficina de Música, Sônia disse que admira o evento. “Curitiba gosta de show, de tudo que é novidade e a Oficina de Música sempre traz muitas novidades”, disse.

Quem também não perde a Oficina Verde é a psicóloga Cristina Maria Warnecke, que participa pela segunda vez. “Acho as aulas maravilhosas. A gente leva um conteúdo bom para aplicar em casa, com receitas acessíveis, naturais, práticas e fáceis de fazer. Vale muito a pena”, garantiu a psicóloga.

Quase todas as turmas dos dez cursos da Oficina Verde foram preenchidas, só há vagas para Equilíbrio sobre bicicleta e para a oficina e para o Workshop UpCycling com peças de bicicletas, com Patricia Valverde. As inscrições para esses dois cursos podem ser feitas no site www.oficinademusica.org.br.

 

Autor: Assessoria de Imrensa Oficina

Fonte: Oficina de Música

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar