13.01.2011O sopro do Algarve

O Quinteto de Sopros da Orquestra do Algarve, uma das principais atrações da 29ª edição da Oficina de Música de Curitiba, é formado por músicos de cinco países (Itália, Portugal, Espanha, Estados Unidos e França), mas o entrosamento dos artistas no palco consegue superar todas as diferenças culturais. Foi isso que aconteceu na noite desta terça-feira (11), no SESC da Esquina, durante a apresentação dos músicos, que surpreenderam com um concerto tecnicamente perfeito, encantando e sendo ovacionados pelo público.

Formado pelos músicos Luis Miguel Garcia (flauta), David Fresquet (oboé), Fausto Córneo (clarinete), Joaquim Moita (fagote) e Todd Sheldrick (trompa), o quinteto, que excursiona pela primeira vez no Brasil, faz parte de uma das orquestras mais tradicionais da Europa, comandada pelo Maestro Osvaldo Ferreira, diretor da fase erudita da Oficina de Música de Curitiba. Durante o concerto, o Quinteto de Sopros da Orquestra do Algarve interpretou obras de Adrien Barthe, Charles-Édouard Lefevre, Blas Maria de Colomer e Claude-Paul Taffanel.

Mesmo com toda a experiência e passagens por diversos países, o clarinetista Fausto Córneo fala com muito entusiasmo sobre a "temporada" na capital paranaense. "Esta experiência em Curitiba está sendo maravilhosa. No domingo, nos apresentamos para mais de duas mil pessoas no Teatro Guaíra, foi incrível. Hoje, mais uma vez tivemos a oportunidade de mostrar o nosso trabalho para um grande público. Isso é muito gratificante", conta o músico.

Na próxima terça-feira, dia 18, às 20h30, o quinteto se juntará ao restante da Orquestra do Algarve para única apresentação no Teatro Guaíra. Os ingressos custam R$15 ou R$7,50 (mais 1kg um quilo de alimento não-perecível). Para os alunos da Oficina, a entrada é gratuita. Mais informações no site www.oficinademusica.org.br.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar