20.01.2020Músico viaja quase cinco dias para participar da Oficina

 Quase cinco dias inteiros de deslocamento e 42 horas passadas em quatro ônibus diferentes, com algumas paradas para esticar as pernas. Essa foi a saga empreendida pelo professor e instrumentista Israel Torrez para vencer os 2.926 quilômetros de estradas que separam a capital boliviana, La Paz, de Curitiba.

O interesse que o trouxe pela primeira vez à capital paranaense é o curso de Regência de Orquestra ministrado pelo maestro Abel Rocha, para apenas 20 alunos, na 37ª Oficina de Música.

“Além do maestro ser uma referência na América Latina, fazer esse curso e ter a oportunidade de reger uma orquestra não é algo que eu pudesse fazer no meu país”, explicou o musicista de 32 anos, que chegou à capital paranaense na véspera do início das aulas.

Para encarar as 42 horas do longo trajeto por terra, pesou o custo da passagem aérea de ida e volta, aproximadamente R$ 2.500,00, contra os R$ 1.000,00 do transporte rodoviário.

Filho de um professor de música e o segundo de uma família de cinco irmãos, todos músicos, Torrez estudou piano e flauta transversal no Conservatório Nacional de Música de La Paz. Porém, quando ficou claro o desejo de ser regente, precisou passar quatro anos na Universidad Nacional de Las Artes da capital Argentina, Buenos Aires.

“Não existe esse curso no meu país”, explicou. A graduação aconteceu em 2012.

Professor na Escola Superior de Música da capital boliviana e, eventualmente, diretor e flautista em orquestra, Israel Torrez pretende se preparar o melhor que puder para estudar e trabalhar nos Estados Unidos.

“É um excelente lugar para me aprimorar academicamente e me profissionalizar como regente de orquestra. Antes, preciso da experiência oferecida pela Oficina de Música”, disse.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: SMCS

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar