12.04.2019Intersecções une amantes do café em debates no Cine Passeio

Exposições, filme e debates sobre o café e a cultura alimentar em seu entorno agitaram o Cine Passeio na quinta-feira (11/4). A ação faz parte do projeto Intersecções, uma série de eventos que será feita abordando temas relacionados à economia criativa, fortalecendo o complexo cultural como espaço de inovação.

“Dentro da pasta economia criativa dividimos os encontros em quatro importantes áreas: cultura alimentar, moda, design e as artes integradas. A ideia é que a gente fale de economia criativa abraçando as linguagens artísticas, culturais e novas tendências de mercado que não são contempladas nas outras linguagens”, explicou a consultora de Economia Criativa da Fundação Cultural de Curitiba, Karla Keiko.

Nesse primeiro encontro o tema café foi apresentado e debatido com expositores convidados, para gerar uma reflexão sobre suas funções como agentes neste grande ciclo. “Estamos celebrando o dia mundial do café que é dia 14 de abril. Queremos levantar essa percepção de que as quatro áreas que dividimos não vivem sozinhas, são integradas e unidas, não temos como falar de uma sem citar a outra”, concluiu Karla Keiko.

Participaram produtores e processadores do grão, designers de produtos ligados à manufatura ou suportes para consumo até a produção cinematográfica envolvendo o tema.

“Esses encontros são importantes porque conectam a gente com o público. Apesar de ser uma iniciativa que opera aqui, consigo atingir mais pessoas de fora pela internet do que curitibanos”, afirmou a provadora de café, Fabiola Jungles.

As atividades da Intersecção do Café começaram com degustações, demonstrações e exposições de produtos ligados ao tema na Caffeeterie. A aposentada Lucélia Costa estava conhecendo o espaço quando viu a exposição. “É maravilhoso essas ações, incentiva o produtor e estimula as pessoas que moram na cidade e não se dão conta de ler o rótulo, ou do que estão consumindo”, disse.

Na programação houve ainda uma roda de conversa entre os convidados e o público e a pré-estreia do documentário “Café não é só café”, com a presença de um dos produtores do filme, Luiz Eduardo Melo, proprietário do Supernova Coffee.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar