16.01.2017Fundação Cultural estuda opções de terrenos para hospedar circos

A arte circense vem enfrentando muitas dificuldades para sobreviver. São tantas exigências para um circo funcionar que está se tornado inviável trabalhar nesta área no Brasil. Um exemplo é a escassez de terrenos nas grandes cidades para a montagem das lonas. Os altos aluguéis impedem que os circos se apresentem, inviabilizando a arte em muitas cidades.

As dificuldades estão sendo discutidas pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e o Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões no Estado do Paraná (Sated), que estudam locais públicos para hospedar os circos que venham se apresentar na cidade.

Segundo o presidente da FCC, Maurício Appel, esses espaços seriam gratuitos e em contrapartida seriam feitas apresentações para os alunos das escolas públicas municipais. O presidente explica que a princípio estão sendo estudados dois terrenos: um na região do Parque Barigui e outro na região Sul de Curitiba.

Appel enfatizou que esta é uma das formas de incentivar a arte circense. “A tradição familiar de passar a arte circense para outras gerações está acabando, por isso é necessário darmos um incremento. Curitiba não pode deixar o espetáculo acabar”, afirma Appel.

Autor: Assessoria de Comunicação

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar