12.05.2013 FCC inicia debates para reformulação da Lei de Incentivo à Cultura

A Fundação Cultural de Curitiba (FCC) iniciou, na última semana, uma série de encontros com os produtores e artistas locais para discutir mudanças da Lei de Incentivo à Cultura. Atualmente, o município conta com dois modelos de apoio cultural, um de renúncia fiscal e o outro de um fundo de fomento direto.

A primeira alteração proposta pela FCC é desvincular os editais de produção de eventos dos editais de circulação. Segundo o presidente do órgão, Marcos Cordiolli, a alteração no mecanismo vai dar mais visibilidade à produção local. “Curitiba produz obras de altíssima qualidade. Porém, temos muita dificuldade em apresentá-as ao público e fazer com que circulem fora da nossa cidade”, afirmou.

Além das mudanças na Lei atual, a nova gestão da FCC propõe a construção de um conjunto de editais temáticos. “Já nos comprometemos com a secretária da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdócimo, que faremos um edital para pessoas com deficiência, tanto para produtores quanto para artistas”, anunciou Cordiolli. Também foram avaliadas as solicitações das Audiências Públicas, que aconteceram no Pinheirinho, e a partir do debate com a comunidade a FCC identificou a necessidade de abrir editais regionais dentro da própria cidade.

O terceiro ponto proposto para a promoção de uma nova política de incentivo cultural é a criação de um fundo retornável de fomento. “Neste modelo, o Poder Público municipal vira sócio de produções que possam ter bom desempenho fora ou dentro da cidade de Curitiba. Com isso estaríamos associados a projetos que possam gerar os recursos necessários para contribuir com o fundo para que este financie novos projetos”, disse Cordiolli.

Encontro
– A comunidade do audiovisual foi a primeira a se reunir com os representantes da Fundação. No último dia 6, Marcos Cordiolli e o Diretor de Incentivo à Cultura da FCC, Augusto Rando, apresentaram as propostas de alteração dos mecanismos de fomento à cultura para diretores, produtores e membros da Associação de Cinema e Vídeo do Paraná (AVEC-PR). O encontro na Cinemateca de Curitiba também contou com a presença do historiador, músico e cineasta Ulisses Galetto que falou sobre o principal objeto de estudo de sua tese de doutorado: o funcionamento das Leis de Incentivo em todo o mundo. Depois de conhecerem as propostas da FCC, os participantes do encontro debateram com os representantes da FCC e prometeram entregar uma carta oficial da AVEC com as principais reivindicações dos profissionais do setor.

A FCC publicará no seu site e nas redes sociais as datas dos próximos encontros com a comunidade. 

Autor: Assessoria de Imprensa/FCC

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar