14.06.2013 FCC debate políticas públicas com setores da dança em Curitiba

Nova reunião com artistas e produtores será realizada no próximo dia 20 de junho, às 14h30, no Teatro Londrina.

Na última quarta-feira (12), diversos artistas, produtores e entidades ligados à dança em Curitiba foram recebidos pelo presidente da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Marcos Cordiolli, além do superintende Igor Cordeiro, do diretor de Incentivo à Cultura, Augusto Rando, e do coordenador de Ação Cultural, Getúlio Guerra. No encontro, foram debatidos os rumos da política pública para a área em Curitiba. Nos próximos meses, a FCC irá promover debates semelhantes com representantes das demais linguagens artísticas.

“A reunião atraiu um número grande de pessoas, de variados subgêneros da dança, produtores bastante experientes e outros que estão apenas começando a se envolver na área. Isso mostra que a dança tem uma vitalidade muito grande em Curitiba e que nós podemos construir uma política que faça com que essa linguagem ocupe um espaço cultural bem maior do que ocupa atualmente”, destacou o presidente da FCC.

No encontro também foi debatida a necessidade de universalização da dança em Curitiba, com ações que atinjam os diferentes estratos regionais da cidade.

Editais – OS três editais voltados à dança oferecidos pela FCC foram suspensos para reanálise. “Assim, durante a reunião desta quarta, fizemos uma série de esclarecimentos essa suspensão”, explicou o diretor de Incentivo à Cultura, Augusto Rando. Em função do conjunto mais específico de informações que foram requeridas, completou o diretor, será feita uma nova reunião no próximo dia 20 de junho, às 14h30, no Teatro Londrina, quando mais esclarecimentos formais sobre o assunto serão prestados.

Os interessados podem enviar sugestões para os novos editais até o dia 18 de junho, através do e-mail consultapublica@fcc.curitiba.pr.gov.br. O roteiro para o escopo de edital está disponível para consulta no endereço http://www.fccdigital.com.br/leidoincentivo/textos.asp?id=123.

“Fizemos avanços importantes. A democracia pressupõe isonomia do acesso aos recursos públicos e, ao mesmo tempo, o fortalecimento das áreas culturais enquanto cadeia produtiva. E é isso que interessa diretamente à FCC. Queremos que os produtores e os artistas não vivam somente de editais, mas que usem os mesmos como um processo de formação e de estruturação, de maneira que possam vir a ter uma significativa geração de trabalho e renda”, pontuou Cordiolli.

SERVIÇO

Reunião com setor da dança

Dia 20 de junho, às 14h30, no Teatro Londrina

Autor: Assessoria de imprensa da FCC

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar