07.08.2018Dom Pedro Fedalto visita Casa da Memória e fala sobre história da Catedral

A Casa da Memória recebeu, na manhã de segunda-feira (06), a visita de Dom Pedro Fedalto, Arcebispo Emérito de Curitiba, que fez questão de levar pessoalmente importantes contribuições para a reconstituição da história da Catedral que este ano celebra 125 anos.
O Arcebispo foi recebido pela presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro, e pelos responsáveis pela pesquisa que a Casa da Memória está fazendo sobre a história da Catedral Basílica.
De acordo com Aparecida Bahls, coordenadora do projeto de pesquisa, a contribuição de Dom Pedro Fedalto tem sido fundamental no resgate da história de construção do templo, suas reformas e restauros, além dos usos pela população desse relevante espaço da cidade. A pesquisadora destaca a entrevista que foi feita com o Arcebispo no final do ano passado e o quanto seu conhecimento tem contribuído para o levantamento dos dados.
“Dom Pedro Fedalto foi Arcebispo da Arquidiocese de Curitiba por 30 anos e acompanhou de perto algumas das transformações por que passou a Catedral, inclusive o restauro do prédio ocorrido nos anos de 1970. Ele tem sido uma fonte importante no processo de pesquisa”, diz Aparecida.
Parte do trabalho realizado pelos pesquisadores pode ser vista na exposição “A Catedral e a Praça, um passeio pela história e arquitetura de Curitiba”, em cartaz no Memorial de Curitiba. A mostra, instalada no Salão Paraná, apresenta cerca de 130 imagens e 11 maquetes de imóveis do entorno da Praça Tiradentes confeccionadas pelos alunos da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).
A pesquisa continua em andamento e, além da exposição, a ideia é que no futuro o trabalho resulte também em uma nova publicação sobre a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais de Curitiba.

Arcebispo Emérito
Dom Pedro Antonio Marchetti Fedalto nasceu em 11 de agosto de 1926, na Colônia Antônio Rebouças, município de Campo Largo. Foi ordenado sacerdote em dezembro de 1953 e sua sagração episcopal ocorreu em 28 de agosto de 1966. Foi bispo auxiliar da Arquidiocese de Curitiba de 1966 a 1970 e administrador apostólico diocesano no ano de 1970, sendo empossado como arcebispo no dia 28 de fevereiro de 1971.
Seu lema “A verdade na caridade” foi marca registrada de seu serviço durante os 30 anos em que serviu a Arquidiocese e a CNBB do Paraná como presidente por 28 anos. Para melhor evangelizar, descentralizou a Arquidiocese em quatro grandes áreas pastorais, divididas em 18 setores, contando 3 áreas aos bispos auxiliares e reservando para si o centro da Arquidiocese.
Após completar 75 anos de idade, solicitou à Santa Sé o seu afastamento do cargo de arcebispo metropolitano de Curitiba. O pedido foi aceito em 15 de maio de 2004.
Atualmente D. Pedro Fedalto é Arcebispo Emérito de Curitiba.

A Catedral
Prestes a completar cento e vinte e cinco anos, a Catedral é uma obra emblemática para a cidade. Lugar de devoção e fé sob a égide de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, sua arquitetura monumental de linhas neogóticas se destaca na Praça Tiradentes. Construída na segunda metade do século 19 para ser a nova Matriz, ela contribuiu para difundir um sentimento de modernidade entre os habitantes da capital, sinônimo dos ideais progressistas em voga em importantes cidades brasileiras da época.
Inaugurado em 7 de setembro de 1893, o local passou a congregar a população durante as cerimônias religiosas. Já como Catedral, nela ocorreu a posse do primeiro bispo da Diocese de Curitiba, Dom José de Camargo Barros. Quando da criação da Arquidiocese em 1926, recebeu o título de Catedral Metropolitana de Curitiba. Construído em anexo para morada dos religiosos, o presbitério foi inaugurado em 1948.
Marco do patrimônio arquitetônico, religioso e cultural da cidade, a Catedral, em 1993, ano de seu centenário, foi elevada a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais de Curitiba. Atualmente, é considerada Unidade de Interesse Especial de Preservação do Município – UIEP.

 

 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar