08.05.2019Cultura indígena é tema de filmes, debates e mostra de artesanato

Uma exposição de artesanato indígena acompanhada de rodas de conversa com representantes de etnias do Paraná abrirá a Mostra de Cinema e Debates sobre a Cultura Indígena, neste domingo (5/5), das 9h às 15h, no Memorial de Curitiba, no São Francisco. A partir de terça-feira (7/5), a mostra poderá ser vista na Cinemateca, local de exibição dos oito filmes selecionados para o evento.

A mostra é uma parceria do programa Nós e o Meio Ambiente, da Fundação Cultural de Curitiba, com o Instituto Municipal de Administração Pública (Imap) e terá atividades para adultos e crianças. Os filmes serão exibidos na Cinemateca, de terça (7/5) a sexta-feira (10/5), às 14h e às 19h30. A participação em todos os eventos é grátis, mas os interessados devem se inscrever pelo email cursosfcc@fcc.curitiba.pr.gov.br.

Os filmes escolhidos são documentários e animações de curta duração e com temáticas variadas, como a rotina de um dos povos do Alto Xingu, os mitos da floresta e o extermínio de indígenas no Paraná. A tarde de quarta-feira (8/5) será reservada à exibição de dois filmes para crianças, que também poderão participar de atividades lúdicas com um representante caingangue.

Depois dos filmes para o público mais velho, haverá palestras ou debates. No último dia do evento, serão distribuídas mudas de plantas nativas após os debates.

Falando sobre os povos nativos

“O objetivo é proporcionar ao público infantil a oportunidade de conhecer a cultura indígena e, aos jovens e adultos interessados no tema, uma reflexão sobre a situação dos povos da floresta e como é possível ajudá-los a enfrentar seus desafios”, explica a coordenadora do programa Nós e o Meio Ambiente e da mostra, Márcia Squiba.

Segundo o censo populacional promovido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2010, o Brasil tinha 896 mil índios – menos da metade dos três milhões da época do Descobrimento, há 519 anos. Cerca de 60% viviam no meio rural.

O Sul do País era a região com o menor contingente indígena (pouco menos de 75 mil pessoas). O estudo também catalogou mais de 270 línguas faladas pelos diferentes povos, que em 80% dos casos dominam o Português.


Serviço: Mostra de Cinema e Debates sobre a Cultura Indígena

Mostra de artesanato e roda de conversa

Local: Memorial de Curitiba (Rua Doutor Claudino dos Santos, 79, Centro Histórico, São Francisco)

Data: domingo (5/5), das 9h às 15h

Mostra de cinema

Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1.174, São Francisco)

Data: de terça (7/5) a sexta-feira (10/5)

Grátis, necessário inscrição prévia (cursosfcc@fcc.curitiba.pr.gov.br.)


Programação

Terça-feira (7/5)

14h – Jornada Kamayurá (documentário, BR, 1966, direção: Heinz Forthmann)

Palestra sobre fitoterapia

Quarta-feira (8/5)

14h (programação infantil) – Mitos do Mondo: Como Surgiu a Noite (animação, BR, 2005, direção: André Lieban) e A História do Monstro Khátpy (documentário, BR, 2009, direção: Kamikia Kisêdjê e Whitnti Suyá. Em seguida, atividades com representante da etnia Kaigang.

19h30 – Shuku Shukuwe, a vida é para sempre (documentário, BR, 2012, direção: Agostinho Huni Kuin). Apresentação do músico descendente de índios Carlos Caruso.

Quinta-feira (9/5)

14h – Mato Eles? (documentário, BR, 1983, direção: Sérgio Bianchi). Em seguida, debate sobre a presença indígena nas universidades.

19h30 – Txirin, o batismo do gavião (documentário, BR 2017, direção: Isaka Huni Kunin e Carolina Canguçu). Apresentação do músico descendente de índios Carlos Caruso.

Distribuição de mudas de plantas nativas.

Sexta-feira (10/5)

14h – O Índio e O Trigo (documentário do acervo, década de 1950, direção: Nilo Velozzo). Em seguida, debate sobre Direitos Indígenas e Estado.

19h30 – No Coração dos Deuses (ficção, BR, 1997, direção: Geraldo Moraes).

Distribuição de mudas de plantas nativas.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar