24.11.2010Crianças do Bairro Novo são preparadas para visitar museus

Toda quinta-feira orientadores que fazem parte do projeto de arte-educação da Fundação Cultural de Curitiba saem do Solar do Barão em direção ao Bairro Novo para falar de arte para crianças e adolescentes. Elas têm entre 7 e 14 anos e durante dois meses entram em contato com técnicas de gravura, fotografia, vídeo-arte. Nesta quinta, das 14h às 17h, elas vão assistir a uma dramatização em que arte moderna e contemporânea entram num duelo.
No clima criativo que toma conta do Barracão do Bairro Novo garotos e garotas são preparados por uma orientadora e três estagiárias da Coordenação de Ação Educativa da Diretoria de Patrimônio Cultural da Fundação Cultural de Curitiba para, no final do curso, visitar os Museus da Gravura e Museu da Fotografia, que ficam no Solar do Barão. No dia 9 de dezembro, elas vão utilizar o conhecimento adquirido para ter uma aproximação, um diálogo maior com as obras expostas.

O conteúdo apresentado nas aulas remete às exposições que estão no Museu da Gravura. Cada encontro é uma oportunidade não só para aprender sobre história e técnica, mas para soltar a imaginação, sensibilizar o olhar e perceber que a arte não está tão distante quanto parece. Elas entram em contato com materiais usados, por exemplo, para se trabalhar com uma determinada técnica de gravura. Câmeras possibilitam às crianças criar vídeos e conhecer uma realidade diferente das que estão acostumadas. Novos contextos que podem originar novas ações. Atitudes que podem contribuir para afastar algumas delas de circunstâncias de vulnerabilidade.

Visita - Depois de várias aulas falando sobre as obras que estão no Museu da Gravura, é hora de visitar as exposições. São quatro mostras abertas: "Fronteiras: uma jornada pelas Américas", exposição individual, que mostra em fotografias e vídeos a percepção do artista Cleverson Antunes de Oliveira sobre uma viagem que realizou do Estado do Texas (EUA), passando pelo México e América Central, até chegar ao Brasil.

Em "Pequenos Formatos", elas poderão conhecer várias técnicas numa coletiva composta por gravuras, desenhos, fotografias, pequenos objetos, publicações, catálogos e muito mais.
" Eussoutro Soumos" reúne artistas investigadores do fluxo que dá origem e mantém em permanente movimento imagens relacionadas ao indivíduo contemporâneo, com curadoria de Ana González.
As crianças também poderão visitar a exposição "Universos Paralelos", com organização de Nelson Hohmann. É uma mostra do portfolio de gravuras resultante de intercâmbio entre artistas brasileiros e norte-americanos. A exposição coletiva integra o evento Conference MAPC-2010 - Middle-American Print Conference, da Universidade de Minnesota, em Minneapolis, que este ano discute os possíveis rumos da gravura do século XXI. Os brasileiros desenvolveram suas obras nos ateliês do Museu da Gravura Cidade de Curitiba.

 

 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar