08.07.2019Como é cuidar dos 120 mil livros das Casas da Leitura

Mãos leves e precisas, olhos atentos e muito cuidado. Essa é a história por trás das histórias dos 120 mil livros do acervo das 17 das Casas da Leitura de Curitiba.

O trabalho artesanal de preparar e recuperar os livros antes de chegarem às mãos dos leitores é feito no ateliê da Coordenação de Literatura, dentro do Conservatório de Música Popular Brasileira, no São Francisco.

A maior parte dos livros é fruto de doações e cada um é avaliado por assunto e condições de uso. A primeira tarefa da equipe da Fundação Cultural de Curitiba, que administra as Casas da Leitura, é a triagem do material, tanto os doados como os enviados para serem recuperados.

“Quase tudo é aproveitado e os livros muito específicos, que não atendem ao projeto, vão para outras bibliotecas, como as comunitárias e as de escolas rurais", explica Patrícia Wohlke, responsável pelas Casas da Leitura. Os livros raros são destinados à Casa da Memória de Curitiba.

Depois da triagem, cada peça doada passa por higienização. Com esponja e sabão neutro, Andressa dos Santos, auxiliar de biblioteca, limpa delicadamente a capa. Depois, com um pincel, varre folha por folha. Dependendo das condições, as laterais são lixadas ou até mesmo cortadas para deixar o livro uniforme e com uma boa aparência.

Após esse preparo, os livros são catalogados e enviados para as Casas da Leitura.

Agulha, linha e cola no ateliê de livros

Além de preparar os livros usados que são doados, no ateliê também são recuperados exemplares danificados pelo manuseio intenso dos leitores, os títulos infantis, por exemplo. Os responsáveis pelas Casas da Leitura separam os materiais que precisam de manutenção e enviam para Andressa providenciar os reparos.

Por semana cerca de 15 livros são enviados pelas Casas da Leitura para serem recuperados. São páginas soltas, capas descoladas. “Muitos já chegam com o diagnóstico e aí fazemos o conserto ou damos a baixa quando é irrecuperável”, diz Patrícia.

Para alguns consertos é preciso desmontar todo o livro e reencadernar, até mesmo fazer uma capa nova. Nesses casos Andressa usa agulha e linha para costurar novamente a peça. O arremate final é a cola. “É um processo bem artesanal e demorado”, fala Andressa, que leva cerca de uma hora para recuperar um único livro.

Casas da Leitura, 17 espaços pela cidade
Curitiba conta com 17 Casas da Leitura espalhadas por todas as regionais. Nos espaços são disponibilizados diversos serviços culturais e literários, como empréstimos de livros, rodas de leitura, oficinas de criação literária, oficinas de contação de histórias.

O cadastro para empréstimo de livros é feito mediante apresentação de comprovante de endereço, RG e autorização dos pais, quando menores de 15 anos. Endereços das Casas da Leitura

Como doar livros para as Casas da Leitura

As doações podem ser feitas diretamente nas Casas da Leitura, na sede da FCC (Rua Engenheiros Rebouças, 1.732 – Rebouças) ou na sede da Prefeitura (Avenida Cândido de Abreu, 817 – Centro Cívico). Informações pelo telefone (41) 3321-3212.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar