08.12.2009Camerata apresenta obra inédita baseada na saga dos irmãos Villas-Boas

 A Camerata Antiqua de Curitiba encerra a temporada de 2009 com duas apresentações neste fim de semana, que têm como principal atração a estreia mundial da composição "Os sertanistas brasileiros - A saga dos irmãos Villas-Boas", de Hudson Nogueira. Sob a regência de Marcelo Jardim, a obra faz parte do repertório do concerto que acontece nesta sexta-feira (11), às 20h, e sábado (12), às 18h30, na Capela Santa Maria.

A temporada de concertos da Camerata contou com o patrocínio da Volvo. A composição escrita por Hudson Nogueira, que figura entre os mais talentosos compositores brasileiros, com músicas executadas e gravadas em todo o mundo, é baseada no livro "Almanaque do Sertão", de Orlando Villas-Boas. A versão musical está dividida em quatro movimentos: "Almanaque do sertão", "História de visitantes, sertanejos e índios", "Xingu, os índios e seus mitos" e "O último Kuarup". O primeiro movimento é para orquestra (cordas, percussão e piano), o segundo para orquestra e solistas (soprano e barítono), o terceiro para orquestra e coro, finalizando com o Kuarup, ritual fúnebre dos índios do Xingu, para coro, orquestra e solistas.

Assim como o livro, a versão musical procura mostrar a história dos dois sertanistas, grandes defensores da criação de reservas e parques indígenas na região do Xingu. Na década de 1940, eles tomaram parte da expedição Roncador-Xingu, que tinha o objetivo de percorrer a região do oeste brasileiro, ainda inexplorada, com abertura de estradas e construção de campos de pouso de emergência, visando à defesa territorial. Nessa empreitada, os irmãos Villas-Boas tiveram contato com povos indígenas ainda hostis e de grande diversidade cultural.

Hudson Nogueira (1968) traduziu a saga dos irmãos indigenistas depois de compor obras e escrever arranjos para diferentes formações, inclusive para grupos e cantores de música popular brasileira. Escreveu arranjos para Nana Caymmi, Ivan Lins, Toquinho, Gilberto Gil, Moraes Moreira, Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra de Sopros Brasileira, Orquestra Paulista e Banda Sinfônica da CSN, entre outros artistas e grupos. Compôs obras originais para orquestras brasileiras e americanas, algumas delas editadas no Japão, Europa e Estados Unidos.

Brasileiros - O programa do último concerto da Camerata, neste ano, ainda contempla outros compositores brasileiros. O grupo executa a "Sinfonia para Orquestra de Cordas", de Sérgio Di Sabbato (1955), compositor carioca detentor de vários prêmios. Suas obras são executadas em várias partes do mundo. A sua Sinfonia para Cordas teve seis apresentações no Brasil e no exterior, durante um ano. Sua obra possui características rítmicas marcantes, com forte influência de compositores como Bartók, Guerra-Peixe, Camargo Guarnieri e Ravel. Completa o programa a Missa em Dó menor, para coro misto, orquestra de cordas e órgão, de Henrique Oswald (1852-1931).

O regente Marcelo Jardim também está entre os mais atuantes da cena musical brasileira. Nascido no Rio de Janeiro, onde estudou e se formou, ele é atualmente diretor artístico da Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes e diretor musical da Orquestra de Sopros da UFRJ. Como regente e arranjador, apresenta-se regularmente ao lado de nomes da música brasileira e internacional, como Ivan Lins, Gilberto Gil, Toquinho, Beth Carvalho, Moraes Moreira, Nana Caymmi e Grupo Boca Livre. Atua como coordenador técnico do Projeto Edições de Partituras para Bandas, bem como professor nos Painéis de Música para Bandas, ambos promovidos pela Funarte. A convite da Yamaha latino-americana, vem atuando como regente e palestrante de seminários, realizados na América do Sul.

Serviço: Camerata Antiqua de Curitiba - concerto de encerramento da temporada 2009, sob regência de Marcelo Jardim

Local: Capela Santa Maria - Espaço Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 273 - Centro)

Data: dias 11 e 12 de dezembro de 2009. Sexta-feira, às 20h; sábado, às 18h30

Ingressos: R$ 10 ou R$ 5 (mais um quilo de alimento não perecível / promoção não cumulativa)

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar