01.11.2010 Biblioparque faz sucesso entre as crianças

O Biblioparque esteve no último domingo (31) no Parque Bacacheri. Com uma tarde ensolarada, o posto móvel de empréstimo gratuito de livros que percorre os parques da cidade, fez sucesso entre os frequentadores, principalmente com as crianças. A estante, com um acervo novo e atualizado, chama a atenção da criançada, que faz as suas consultas livremente, retira os livros, senta-se nos pufs coloridos e se diverte com as histórias.

“Achei essa ideia ótima. Viemos ao parque e encontramos os livros. Isso é muito bom. As crianças têm que ter o hábito da leitura, pois ficam muito tempo no computador”, disse Irene Moreira, que mora em Pinhais e veio passar a tarde de domingo com os netos no Parque Bacacheri. Silvia Macagnan, moradora do bairro, estava com os três filhos pequenos e também gostou do projeto. “A gente não tem muito tempo de levar as crianças na biblioteca. Elas estão se divertindo muito”, afirmou.

As crianças são as mais entusiasmadas com a novidade, mas jovens e adultos também não deixam de dar uma folheada nas obras. “A gente passeia no parque e viaja nos livros”, comenta Luiz Roberto Novak, morador do centro da cidade, que foi ao parque e ficou um bom tempo concentrado na leitura de “A invenção de Hugo Cabret”, de Brian Selznick. Luiz Roberto elogiou a qualidade do acervo disponível.

Os estudantes Andrey Rodrigues da Silva e Osvaldo da Silveira Júnior, do Atuba, ficaram satisfeitos com os títulos que tinham para escolher. “Tem São Bernardo, de Graciliano Ramos, e Urupês, de Monteiro Lobato. São leituras que estamos fazendo para o vestibular”, disse Andrey. A estudante de enfermagem Vanessa da Silveira encontrou “Cidade de Deus”, de Paulo Lins

Andrey, Osvaldo e Vanessa saíram do parque levando os livros. Apenas apresentaram um documento de identidade e firmaram o compromisso de devolver as obras em 21 dias, no próprio Biblioparque, que dentro de três semanas voltará ao Bacacheri, ou em qualquer uma das 13 Casas da Leitura da Fundação Cultural de Curitiba. “Esse acesso facilitado aos livros é o mais importante do projeto”, diz a coordenadora do Biblioparque, Lilyan de Souza.

O Biblioparque começou a funcionar há duas semanas. O primeiro parque a receber o equipamento foi o Barigüi. No próximo domingo (7) estará no Bosque do Papa, das 10h às 18h. O equipamento é composto por um veículo movido a energia elétrica e uma estrutura adaptada para acomodar livros, periódicos, ombrelones, cadeiras para adultos e crianças, pufs e mesas desmontáveis.

Esta primeira unidade foi patrocinada pela Vivo, que também será a responsável pelo gerenciamento da operação até abril de 2011, em parceria com a Fundação Cultural de Curitiba. A empresa também disponibiliza uma tela interativa que dá acesso às sinopses dos livros que podem ser emprestados e dois notebooks para navegação na internet.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar