10.04.2013 Arte com alegria no Circo da Cidade “Zé Priguiça”

 

Neste fim de semana tem arte circense na pauta cultural do público curitibano, que conta com a apresentação do espetáculo “Zircus – Malandra”, às 15h de sábado (13), no Circo da Cidade “Zé Priguiça”. A montagem, a cargo da companhia TripCirco, tem como tema as memórias de um velho boêmio que domina a milonga – técnica de canto e dança da Argentina. As lembranças ganham vida nas acrobacias e malabarismos regados a tango, revelando o talento da companhia. A entrada é franca.

O show “Zircus – Malandra” reúne no elenco os artista Camila Cequinel, Carmelo Rivero, Matias Donoso e Samuel de Oliveira, além de Marina Prado, também responsável pela direção corporal, e Adrian Pagliano, que acumula a direção geral. E a população terá mais uma oportunidade de conferir a atração, às 15h do dia 27 de abril de 2013, igualmente com entrada franca.

A companhia TripCirco, selecionada por meio do Edital de Difusão em Circo do Fundo Municipal da Cultura, ainda desenvolve no Circo da Cidade, durante o mês de abril, oficinas de técnicas circenses para 80 crianças e adolescentes vindos de escolas da Rede Municipal de Ensino e da comunidade em geral. O objetivo das oficinas é o desenvolvimento pessoal dos participantes, sem o intuito de profissionalização. Integram as turmas jovens na faixa etária de 7 anos a 17 anos, que têm aulas de segunda a quarta-feira, pela manhã e à tarde.

Nas quintas e sextas-feiras, o espetáculo “Zircus – Malandra” tem sessões agendadas às 10h e às 15h, direcionadas para alunos de escolas públicas curitibanas e entidades sociais de todas as Regionais da cidade.
A forma descentralizada de atendimento do Circo da Cidade “Zé Priguiça”, uma das unidades da Fundação Cultural de Curitiba, permite que habitantes dos bairros tenham a oportunidade de conferir as atrações. Os moradores de cada Regional são levados até o local por meio de ônibus especiais, disponibilizados gratuitamente. Cada performance recebe um público aproximado de 300 pessoas.

A companhia – Fundada em 1998, a TripCirco reúne artistas que têm em comum o interesse de estudar e desenvolver técnicas circenses. A partir disso, o grupo realiza um trabalho especial, com a mistura das diversas expressões das artes, como teatro, dança e música. A inovadora forma de abordar o circo é transmitida pela TripCirco Escola Experimental, mantida pela companhia, que também realiza periodicamente o Cabaré de Variété, evento dedicado ao resgate da tradição circense.

História – O Circo da Cidade anima os bairros curitibanos há mais de 30 anos, constituindo-se em importante instrumento do município para a valorização da cultura local. Oferecendo oficinas de artes circenses e dando espaço para as manifestações artísticas das comunidades, é uma valiosa referência nos locais em que se instala e, em muitos casos, uma semente produtiva, capaz de revelar novos talentos.

Ao longo dos anos, o Circo da Cidade se adequou às políticas culturais, mas sempre manteve a disposição de atendimento à população da periferia. A revitalização do projeto Circo da Cidade tornou-se realidade em 2008, por meio de edital do Fundo Municipal da Cultura da Prefeitura de Curitiba, ganhando o nome de Circo da Cidade “Zé Priguiça”, em homenagem ao palhaço Zé Priguiça, personagem do artista curitibano Pedro Irineu dos Santos, falecido em 2001. Atualmente, o Circo da Cidade está instalado no Bairro Alto Boqueirão.

Serviço:
Circo da Cidade “Zé Priguiça”
Espetáculo “Zircus – Malandra”, a cargo da companhia TripCirco.
Local: Rua Benedicto Siqueira Branco, s/n – Alto Boqueirão (próximo ao Armazém da Família Jardim Paranaense) – telefone: (41) 3287-5307
Apresentações abertas à comunidade, nos dias 13 e 27 de abril de 2013 (sábados), às 15h.
Entrada franca.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar