Fundação Cultural de Curitiba

Fundação Cultural de Curitiba

Galeria

Visualizar: Coleções Álbuns

III SEMANA DE CANTO CORAL HENRIQUE DE CURITIBA / Coros InfantoJuvenis - Foto: Cido Marques© 2018

Concertos didáticos, oficinas, palestra e a participação de 40 coros convidados nas modalidades infantil, juvenil e adulto. Compositor Homenageado: Edmundo Villani-Côrtes Direção Artística: Mara Campos CONCERTO DE ABERTURA DOS COROS INFANTOJUVENIS MusicaR Regional Pinheirinho e Tatuquara Regência: Professores do MusicaR Coral Curumim Regência: Joyce Todeschini Canarinhos de Campo Largo Regência: Théo de Petrus ____________________________ Harmonia que entra pelo ouvido e toca o coração. Nossa cidade é “toda ouvidos” ao som de vozes do Coro da Camerata Antíqua nesta 3ª edição da Semana de Canto Coral Henrique de Curitiba, que acontece entre os dias 19 a 24 de junho, na Capela Santa Maria. Em homenagem ao maestro Villani-Côrtes, que ocupa a cadeira de número 11 da Academia Brasileira de Música, coristas e músicos curitibanos vão nos brindar com o que há de melhor para ouvir. São 40 coros convidados para levar a todos os curitibanos a música erudita, popular, sacra, étnica e o som dos coros universitários, infantis, com apresentações abertas nas tardes e noites do fim de semana do evento. A arte une as pessoas pela sensibilidade, pelo sentimento. Emociona, ao mesmo tempo que educa. Nesses dias deste evento especial, a música será a vertente de união e de aprendizado em oficinas e apresentações para aqueles que pelo dom da voz ou pela habilidade com instrumentos transformam encontros em momentos únicos em qualidade. Homenageado nesta 3ª Semana de Canto Coral Henrique de Curitiba, o maestro Edmundo Villani-Côrtes, mineiro de Juiz de Fora, entra para a história da nossa cidade pelo caminho da música. Professor, compositor e arranjador, o bacharel em Direito que escolheu o caminho da arte desde a tenra infância terá no nosso Coro da Camerata Antíqua a ferramenta para fazer deste evento um momento inesquecível. Curitiba é toda ouvidos. Que venha a sublime harmonia da Música. Rafael Greca de Macedo Prefeito de Curitiba _____________________________ É com grande alegria que a Fundação Cultural de Curitiba abre a 3ª Semana de Canto Coral Henrique de Curitiba, homenageando o grande compositor mineiro de Juiz de Fora Edmundo Villani-Côrtes, no período de 19 a 24 de junho de 2018. Justa homenagem ao compositor Edmundo Villani-Côrtes reconhecido pelo público e pela crítica na sua excelente trajetória na arte musical que caminha do erudito ao popular na concepção de obras corais e instrumentais. O nosso competente Coro da Camerata Antiqua de Curitiba com a direção artística de Mara Campos realiza a semana com muita propriedade, entusiasmo e dedicação. Serão seis dias de muita música com 40 coros convidados, com realização de concertos, palestra e oficinas de técnica vocal, regência e didática, expressão e preparação corporal a serem compartilhadas pelo conto coral. Destacamos a participação dos Corais das Regionais da Prefeitura de Curitiba, onde a Fundação Cultural de Curitiba, por meio do Programa MusicaR, possibilita o acesso da comunidade à formação e fruição cultural, bem como de uma política cultural descentralizada e democrática. O canto coral não se limita somente a interpretação de um repertório elaborado para o coro, mas também trabalha a autoestima, a socialização, o trabalho conjunto e possibilita ampliar seus conhecimentos culturais. Quando se canta em grupo, aprende-se “harmonia”, não só harmonia musical, mas também a harmonia entre as pessoas. E que a arte do Canto Coral harmonize a todos! Ana Cristina de Castro Presidente da Fundação Cultural de Curitiba _____________________________ “Cantador não escolhe o seu cantar Canta o mundo que vê...” Na bela canção de Dori Caymmi e Nelson Motta, encontramos uma das mais expressivas definições que norteiam e desafiam àqueles que cantam. Em nossos dias, cantar é mais do que preciso. É essencial. E cantar junto é experiência compartilhada e transformadora, opção de milhares de milhões de pessoas no planeta. Não é à toa a existência de tão diversas e inúmeras práticas de canto coral na atualidade. Os benefícios que promove são muitos e abrangentes, pois é atividade artística agregadora, acessível, como nas palavras de Milton Nascimento: “qualquer maneira me vale cantar...” O Coro da Camerata Antiqua de Curitiba renova seu compromisso com o Canto Coral ao receber as centenas de vozes multiplicadas que ressoarão na Capela Santa Maria, e por toda Curitiba, nesta III Semana De Canto Coral dedicada desde sua primeira edição ao compositor, mestre e amigo Henrique Morozowicz, nosso saudoso Henrique de Curitiba. Ao dar vida a seus repertórios, os 40 Coros convidados, de variadas modalidades e performances, apresentarão nesta edição da III SCCHC um generoso espectro de estilos, períodos e estéticas na interpretação e divulgação da música coral. Tão significativa quanto a interlocução entre os grupos corais fortalecida no diálogo com o público, será a realização de Oficinas destinadas a coralistas, regentes, estudantes e profissionais da área coral e educação musical. Sob a orientação de Lúcia Passos, Dulce Primo, Melina Sanchez e Mara Campos, ocorrerão encontros, aulas e ensaios voltados para a construção e nutrição das referências fundamentais à sustentação da atividade de canto coral como ação artística consciente e plena. Com um olhar atento à renovação e divulgação do repertório coral brasileiro, é com enorme alegria que receberemos o compositor Edmundo Villani-Côrtes, reconhecido pelo público, pela crítica e por sua generosidade musical como um dos grandes expoentes da música brasileira do século XX. Villani nos presenteará com a palestra “Conversando sobre Música Coral”. Musicistas ou não, motivados e reunidos pelo acaso ou pelas mais diferentes oportunidades e escolhas, aqueles que se dedicam à prática e à representatividade do Canto Coral se alinham à própria trajetória histórica, social e cultural do ser humano. Cantam o mundo... Agradecemos a todos os Coros participantes da III Semana de Canto Coral Henrique de Curitiba, bem como aos professores, compositores e ao público, pela rica convivência que esta semana certamente nos proporcionará. Mara Campos Diretora Artística da III Semana Canto Coral Henrique de Curitiba ____________________________ HENRIQUE DE CURITIBA (Paraná, 1934-2008) Compositor descendente de poloneses, conhecido como Henrique de Curitiba. Graduou-se em 1953, na Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Aperfeiçoou-se em piano com Henry Jolles e em composição com H.J. Koellreuter na Escola Livre de Música de São Paulo. Em 1960, na Polônia, cursou interpretação pianística com Margherita Trombini-Kazuro na Escola Superior de Música de Varsóvia. Fez mestrado em Composição Musical nos Estados Unidos, onde estudou com o compositor Karel Husa. Possuidor de numerosa obra como compositor neoclássico e tendo mais de 150 composições no gênero instrumental, vocal e de câmara, destaca-se como um dos principais compositores brasileiros de sua geração. Entre suas obras de maior destaque estão, “Evocação das Montanhas”, gravada por Milton Nascimento; “Serenata Noturna”, com a Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba; “Missa Breve”, com o Coro de Câmara da UFG; “Já Vem Primavera”, madrigal gravado pelo coral da Universidade de São Francisco, na Califórnia, USA, entre outras. Além de obras editadas no Brasil e no Exterior. EDMUNDO VILLANI-CÔRTES (Minas Gerais, 1930) - Compositor homenageado Edmundo Villani-Côrtes é pianista, maestro, arranjador e compositor brasileiro. Iniciou sua carreira profissional como pianista da Orquestra Tamoio, do maestro Cipó no Rio de Janeiro e da Orquestra de Luís Arruda Paes. Estudou composição com Camargo Guarnieri e H. J. Koellreutter. Na década de 1960, trabalhou em gravadoras e em emissoras de TV, chegando a escrever mais de 600 arranjos para as orquestras da TV Tupi e TV Globo. Como pianista, acompanhou a cantora Maysa e o cantor Altemar Dutra em excursões ao exterior. Em 1968, fez arranjos e composições para o filme “O matador”, de Amaro César e Egídio Ézio. Nos anos 1970, trabalhou como arranjador na TV Tupi de São Paulo, realizando mais de mil orquestrações para músicas de vários gêneros. Em 1978, venceu o Concurso Noneto de Munique, na Alemanha. Em 1986, obteve o 1º lugar no Concurso de Composição da Editora Cultura Musical, com a peça para violão “Choro pretensioso”. Em 1990 e 1991, foi regente da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. Villani-Côrtes recebeu dois prêmios APCA, o primeiro em 1990, com a peça vocal “Ciclo Cecília Meirelles”, e o segundo em 1995, com a melhor peça coral sinfônica “Postais paulistanos”. Suas composições incluem várias obras de música orquestral, de câmara, instrumental e vocal, além de música eletroacústica. Algumas de suas obras podem ser ouvidas nos CDs: “Música brasileira para canto e piano” (1996, Rio Arte) e “Estados d’ Alma” (1997, Sony). Villani-Côrtes lecionou na Academia Paulista de Música; Instituto de Artes da UNESP, e Festival de Inverno de Campos do Jordão. Em 1981, foi vencedor da Feira Livre de MPB, patrocinada pela TV Cultura, e escolhido como regente, arranjador, autor e compositor para representar o Brasil no México, no 10º Festival da OTI.. Em 1986, foi vencedor do concurso de composição patrocinado pela Editora Cultura Musical, tendo obtido o 1º lugar com a peça para violão “Choro Pretensioso”, e 2º lugar com a peça para piano “Ritmata nº 1”. Entre 1988 e 1991 atuou como pianista do programa “Jô Soares onze e meia”, no SBT. Em 1992, foi escolhido pela Escola de Música Arte Livre como compositor do ano. Em 1993, venceu o concurso promovido pela prefeitura de São Paulo, com a composição “Rua Aurora”, baseada em texto do poeta Mário de Andrade por ocasião de seu centenário de nascimento. Em 1996, sua peça “Chorando”, para contrabaixo e piano, obteve o 3º lugar no II Concurso Nacional de Composição para Contrabaixo, promovido pela Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais. No mesmo ano, foi premiado pela APCA pelo “Concerto para vibrafone e orquestra”. Compôs também o “Concerto para flauta e orquestra”, estreado em 2000, em Londres, e o “Te Deum”, em comemoração aos 150 anos da cidade de Juiz de Fora - Minas Gerais. Edmundo Villani- Côrtes possui Mestrado em composição pela Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro e Doutorado pela UNESP. MUSICAR REGIONAIS DO PINHEIRINHO E TATUQUARA Regência Professores do MusicaR PROGRAMA Canto dos Índios Suriá - Rondônia (Recolhido por Marlui Miranda) Kotche-va-iê Regente - Nalyn Moriah Lichs Cezar Domínio Público - Zâmbia Arranjo de Antonio Expósito Bonse Aba Regente - Brenda Katherine Andrade Piano - Jessé Piñon Violino - Guilherme Romanelli Percussão - Eddy Fonseca, Gabriel Mendes Cruz, Nalyn Moriah Lichs Cezar Domínio Público - Bolívia Arranjo de Marcelo Búrigo La Mariposa (La Morenada) Regente - Letícia Joviana Bredow Wille Flauta doce - Ângela Deeke Sasse, Franciele Oliveira, Rosângela Landgraf Nascimento Quena - Franciele Oliveira Acordeão - Gustavo Toscan da Silva Violão - Rafael Salvário, Santiago Marreiros Percussão - Cláudio Peba (pai de aluno MusicaR Tatuquara) Gabriel Mendes Cruz, Paulo Cezar Pereira da Silva (aluno MusicaR Tatuaquara) Luiz Gonzaga e Zé Dantas Arranjo de Fred Teixeira Adaptação Equipe MusicaR Sabiá Regente - Paula Harada Flauta doce - Ângela Deeke Sasse, Franciele Oliveira, Rosangela Landgraf Nascimento Acordeão - GustavoToscan da Silva Piano - Jessé Piñon Percussão - Cláudio Peba (pai de aluno MusicaR Tatuquara) Gabriel Mendes Cruz, Nalyn Moriah Lichs Cezar, Paulo Cezar Pereira da Silva (aluno MusicaR Tatuaquara) Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira Arranjo de Edu Lakschevitz Adaptação de Cristiane Alexandre, Franciele Oliveira Assum Preto Regente - Cristiane Alexandre Flauta Doce - Ângela Deeke Sasse Acordeão - Gustavo Toscan da Silva Piano - Jessé Piñon Violino - Guilherme Romanelli Percussão - Eddy Fonseca, Gabriel Mendes Cruz, Nalyn Moriah Lichs Cezar Fernando Guimarães e Débora Andrade Arranjo de Cristiane Alexandre Feito Borboleta Regente - Marisleusa de Souza Egg Piano - Jessé Piñon Violino - Guilherme Romanelli Flauta doce - Ângela Deeke Sasse Percussão - Eddy Fonseca, Gabriel Mendes Cruz PROGRAMA MUSICAR A Fundação Cultural de Curitiba e o Instituto Curitiba de Arte e Cultura deram início em setembro de 2017 ao Programa MusicaR, que tem por missão descentralizar as ações de formação musical para as Regionais de Curitiba com a oferta de um Curso Integrado de Musicalização nas Regionais para crianças e adolescentes no contraturno escolar. O Programa MusicaR foi elaborado a partir de um plano pedagógico sob a supervisão da professora Ângela Deeke Sasse, docente na UNESPAR/Curitiba - Campus I - Escola de Música e Belas Artes do Paraná e PUCPR, com a colaboração da maestrina do Coro da Camerata Antiqua de Curitiba, Mara Campos, da professora Cristiane Alexandre da Escola Paidéia e dos professores Guilherme Romanelli da UFPR e Luís Bourscheidt do IFPR-Campus Curitiba. Os professores que atuam no programa diretamente com as crianças e adolescentes, têm acompanhamento pedagógico e capacitação contínua, são, em sua maioria, egressos e estudantes dos cursos de Licenciatura em Música da UNESPAR/ Curitiba - Campus I (EMBAP) e II (FAP), da Universidade Federal do Paraná - DeArtes e da PUCPR - Pontifícia Universidade Católica do Paraná - Campus Curitiba. O objetivo do MusicaR é promover a musicalização na comunidade de maneira democrática e inclusiva, onde o aluno seja capaz de expressar-se por meio da música de forma autêntica, desenvolvendo autonomia, concentração, atenção, autodisciplina, respeito ao próximo, e a socialização e afetividade. As Regionais contempladas pelo MusicaR, neste primeiro semestre de 2018, são: Cajuru, Tatuquara, Boqueirão, Pinheirinho e Bairro Novo, sendo que o programa atinge cerca de 270 crianças diretamente, na maioria alunos da rede pública de ensino. PROFESSORES COORDENADORES DO MUSICAR E REGENTES: Ângela Deeke Sasse (SC/PR) Coordenadora do MusicaR Natural de Blumenau, formou-se no curso de Licenciatura em Música e em Bacharelado em Flauta doce na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, onde concluiu também a pós graduação em Música de Câmera. Mestre em 2016 pelo Programa de Pós-graduação em Música da UFPR. Atualmente é professora de música na UNESPAR – Curitiba / Campus 1 - Escola de Música e Belas Artes do Paraná, e na Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Dirige e integra o Conjunto livre de Flauta doce da Embap - Ressonâncias, desde 2007, é membro do grupo de Música Antiga Illvminata desde 2017. Faz parte da equipe de Coordenação Pedagógica do Programa de Musicalização nas Regionais de Curitiba - MusicaR desde 2017, desenvolvido pela Fundação Cultural de Curitiba e a Instituto Curitiba de Arte e Cultura. Cristiane Alexandre (PR) Coordenadora do MusicaR e Regente É mestre em música pela UFPR. Estudou piano com Vera Di Domênico, canto com Neyde Thomas e harmonia e análise com Osvaldo Colarusso. Dedica-se à educação musical, especialmente ao canto coral infantojuvenil. Ministrou o curso de Didática de Coro Infantojuvenil em várias edições da Oficina de Música de Curitiba. Como diretora da Paidéia - Escola de Música e Produções Artísticas, atua na produção de projetos culturais, efetivando festivais, concertos, óperas, CDs e DVDs. Pelo Circuito Sonora Brasil do SESC Nacional realizou duas turnês com concertos pelas 5 regiões brasileiras: com o Madrigal Vocale, coro que integra desde 1994, interpretando um panorama da música coral brasileira, e com o Madrigal Paidéia repertório coral de Villa-Lobos. É regente do Papo Coral Infantojuvenil com quem realizou diversos intercâmbios musicais em Portugal, Italia e com o Coro da Catedral de Notre Dame em Paris. Atua na Coordenação Pedagógica do Programa de Musicalização nas Regionais de Curitiba - MusicaR desde 2017, desenvolvido pela Fundação Cultural de Curitiba e a Instituto Curitiba de Arte e Cultura. Guilherme Gabriel B. Romanelli (PR) Coordenador do MusicaR Mestre e Doutor em educação, é professor da Universidade Federal do Paraná nos cursos de Pedagogia, Educação Musical, Luteria e no Programa de Pós-graduação (mestrado e doutorado) em música. Enquanto músico (violino, viola e rabeca) gravou CDs e se apresentou no Brasil e exterior. Foi palestrante e apresentou trabalhos na Dinamarca, Lituânia, Alemanha, Colômbia, Portugal e em 19 estados brasileiros. É autor de livros, artigos e capítulos de livros no Brasil e no exterior. Atua na Coordenação Pedagógica do Programa de Musicalização nas Regionais de Curitiba - MusicaR desde 2017, desenvolvido pela Fundação Cultural de Curitiba e a Instituto Curitiba de Arte e Cultura. Nalyn Moriah Lichs Cezar (PR) Regente Estudante de Licenciatura em Música da UNESPAR/ Curitiba - Campus I - EMBAP. Iniciou os estudos de música no curso de violão da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) - Regional do Fazendinha, no período 2011 a 2014. Foi bolsista do Projeto de Bolsa e Iniciação a Docência (PIBID) da UNESPAR/ Curitiba - Campus I - EMBAP, de 2015 a 2017. Atuou como professora de musicalização infanto-juvenil, com regência de banda de fanfarra pelo projeto Mais Educação e ministrou Oficinas de Percussão Corporal em projetos de contra-turno em 2017, em escolas da rede pública. Atualmente é professora de violão em Escolas Particulares de Música e estagiária no Programa MusicaR da Regional do Tatuquara. Brenda Katherine Andrade (PR) Regente Estudante formanda de Licenciatura em Música da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Participou do IV EPPECOM - Encontro de Práticas Pedagógicas e Estágio Curricular Obrigatório em Música da PUCPR em novembro de 2015, de cursos de extensão Autismo e Inclusão: Conjuntura, perspectivas e políticas em junho de 2016 e Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade da PUCPR em abril de 2017, intervenção com oficina de Percussão Corporal no Colégio Estadual Avelino Antônio Vieira em maio de 2017. Foi bolsista no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID da PUCPR onde ministrou a Oficina de violão no Colégio Estadual Paulo Leminski de abril a novembro de 2017. É estagiária no Programa MusicaR da Regional da Regional do Cajuru. Leticia Joviana Bredow Wille (SC/PR) Regente Natural de Joaçaba (SC), formada em Licenciatura em Música pela Universidade Estadual do Paraná / Campus de Curitiba II - FAP. É professora de música (educação infantil e fundamental I) e regente de Canto Coral na Escola Projeto Lápis de Cor. É professora de música (fundamental II) na Escola Willy Janz. Atuou como regente auxiliar na preparação dos Coros no Espetáculo dos 500 Anos da Reforma ocorrido na Expo-Renault em outubro de 2017 e no Coro Infanto-Juvenil do Concerto de Natal Positivo 2017. Atuou como regente de coros em igrejas luteranas (IELB) de Curitiba. Atualmente é professora de Canto Coral no Programa MusicaR da Regional do Bairro Novo. Paula Harada (PR) - Regente Paula Harada é professora no Programa MusicaR em Canto Coral das Regionais do Boqueirão e Tatuquara. Atua como regente do Cantateca - Coral Infantojuvenil da Biblioteca Pública do Paraná desde sua fundação em 2013; produtora cultural; soprano do Madrigal Vocale desde 2013; do Papo Coral desde sua fundação em 2002 no qual trabalha como regente auxiliar, e é instrumentista da Orquestra Rabecônica do Brasil desde 2012. Bacharel em Musicoterapia na Universidade Estadual do Paraná - campus FAP e Psicologia pela Universidade Federal do Paraná. Marisleusa de Souza Egg (PR) Regente Graduada em Licenciatura em Música pela UNESPAR/Curitiba - Campus I - EMBAP e Bacharelado em canto pela mesma instituição. Foi aluna de Neyde Thomas, Roseli Schünemann e Denise Sartori, entre outros professores. Participou do grupo vocal AmeriCantiga e do Collegium Cantorum - coro feminino. Foi professora de música na Educação Infantil e no Ensino Fundamental nos Colégios Nossa Senhora de Sion, Colégio Marista Santa Maria, Positivo e Medianeira. Tem mestrado em música - Educação Musical pela UDESC. É professora substituta no curso de Licenciatura em Música da UNESPAR/Curitiba – Campus II - FAP. Cantora do grupo vocal Curitibôcas da Escola de Música Paidéia. Atua como professora de Musicalização e Canto Coral no Programa MusicaR da Regional do Cajuru. Jessé Piñon (PA/PR) - Regente Aos quinze anos ingressou na Escola de Música da UFPa na classe da Profª Adriana Azulay, com quem diplomou-se no nível técnico. Em 2015 ingressou no Bacharelado em Música do Instituto Estadual Carlos Gomes (Conservatório), TEMPORADA 2018 12 sendo orientado na classe da mesma professora. Trabalhou como pianista acompanhador da Fundação Amazônica de Música, onde acompanhou as mais diversas classes de instrumentos. Como assistente de co-repetição e bolsista da Fundação Carlos Gomes, trabalhou diretamente com as classes de Canto Lírico. Atualmente é aluno do curso de Bacharelado em piano da UNESPAR - Curitiba Campus I, na classe do Prof. Paulo Emiliano, e aluno de Piano da Profª Olga Kiun. Atua como Regente no Programa Nosso Canto nas Regionais CIC, Fazendinha e Matriz e como Professor Assistente responsável pelo Canto Coral no Programa MusicaR da Regional do Pinheirinho. Professores do Programa MusicaR - Regional Pinheirinho: Eddy Fonseca, Gabrielli Panek, Gustavo Toscan da Silva, Jessé Piñon. Professores do Programa MusicaR - Regional Tatuquara: Gustavo Toscan da Silva, Franciele Pereira Oliveira, Nalyn Moriah Lichs Cezar, Paula Harada, Santiago Marreiros Rodrigues CORAL CURUMIM Regência Joyce Todeschini (PR) PROGRAMA: Nancy Telfer (1950) Bay Dooka Antonín Leopold Dvořák (1841-1904) Arranjo de Robert Prizeman (1952) Going Home Solistas - Maria Helena Furtado Penteado de Carvalho Clara Aline de Souza Costa Frode Alnæs (1959) Vitae Lux Solista - Ana Beatriz Machado Lemos Arranjo Jim Papoulis Kusimama Marisa Monte (1967) Arranjo de Carlos e Joyce Todeschini Aquela CORAL CURUMIM I 30 Anos - Bom pra Voz, Bom pra Vida Grupo independente, integrado por cantores com idade de 5 a 17 anos. Com o Curumim, iniciaram dois eventos tradicionais do Natal de Curitiba: Concertos nas janelas do Palácio Avenida; Árvore Encantada do Hotel Radisson. ÓPERAS: “Carmem”/G.Bizet; “Carmina Burana”/C. Orff; “Oratorio Liverpool”/Paul McCartney - Carl Davis; “La Bohème”/Puccini. Óperas infantis: “Curitim - A Lenda de Curitiba”/E. Vasconcelos - Jul Leardini; “Hansel e Gretel”/E.Humperdinck. CONCERTOS: “Adiemus - Songs Of Sanctuary” - Carl Jenkins e Cantata do Menino Maluquinho - Ernani Aguiar, com Orquestra Sinfônica do Paraná; “Paixão Segundo São Mateus”, de J. S. Bach, e “Mass”, de Leonard Bernstein e “A Máquina do Mundo”, com a Camerata Antiqua de Curitiba; Concerto de Natal Positivo, com orquestra sinfônica e cantor Pery Ribeiro; Natal de Curitiba no Castelo do Batel e Concertos de Natal Marista, no Teatro Santa Maria, com a Orquestra da PUCPR; “Luiza Wuaden Canta Bento Mossurunga”. Esteve sob condução dos maestros Emanuel Martinez, Oswaldo Colarusso, Alessandro Sangiorgi, Paulo Torres, Helma Haller, Nicolau Figueiredo, Norton Morozovicz, Oswaldo Ferreira, Guilherme Mannis, Ricardo Bologna e Mara Campos. Fez show com Roberto Menescal, na Virada Cultural de Curitiba. Joyce Todeschini (PR) - Regente Jornalista, Educadora Musical, Roteirista. Fundadora e regente dos grupos musicais infanto-juvenis: Coral Curumim (desde 1988), Coral Bate-Papo, do Colégio Santa Maria (desde 2000); Fundou, regeu e atuou na direção musical dos seguintes corais: Palácio Avenida (1991 e 1995); Crianças Cantoras de Curitiba-Secretaria Municipal da Educação-1996 e 1997; Colégio Nossa Senhora de Sion (1996 a 2007); Bom de Boca, do Colégio Santa Maria (2000 a 2009): Árvore Encantada do Hotel Radisson (2008-2014); Secretaria de Estado da Criança e Assuntos da Família (2003 e 2004); Secretaria da Educação de Campo Magro (2003-2004); Colégio Nossa Senhora Medianeira (2007 a 2010); Spaipa/Coca-Cola (2008 e 2009); Coral do Instituto Mirtillo Trombini (2007 a 2014). Preparou coros nos musicais: Histórias da Música, A Arte de Ser Feliz, Concerto na Floresta, Cadê a Infância que Estava Aqui, Barquinho de Papel, Papai Noel Mora no Céu, Os Saltimbancos, Canções pela Paz das Nações, Lar das Maravilhas, Onde Mora o Gigante. Projetos Especiais: “Brasil Tão Longe, Tão Perto” (Portugal - Lisboa, Coimbra, Porto, Figueira da Foz, Santarém, Golegã, Tomar e Almerin); e “Fazendo Arte na Escola” – Fundepar/Embap; Clínica da Canto, com coro juvenil, no Centre de Danse du Marais- Paris. Coral Curumim Regência, técnica vocal, direção artística e musical - Joyce Todeschini Regente assistente, arranjos e direção musical - Carlos Todeschini Pianista co-repetidora - Flávia de Andrade Campos Fonoaudióloga - Rosemary Brack Sopranos - Amanda Caroline Lomonaco, Ana Beatriz Machado Lemos, Ana Luiza Simon da Costa , Beatriz Ferreira de Araújo, Benedito Castilho Meyer, Carolina Amália Maciel da Silva, Carolina Fernezlian Gomes da Silva, Hannah Armstrong Bueno, Heloisa Gatti Marcolino, Isabel Castro, Isabele Trevisan Leite, Laura Maria Vasconcelos Romanelli, Luísa Graf Morozowicz Sant’Ana, Luiza Fialho Moscal, Maria Gabriela de Souza Costa, Maria Gabriela Schemes , Maria Helena Furtado Penteado de Carvalho, Maria Tereza de Andrade Ferreira, Mariana Camilios dos Santos, Manoela Giovaneti da Costa, Manoela Machado Lemos, Nicole Széliga Giller, Sophia Digigow Martinez Mezzos - Alícia Cavalini Soares, Ana Luiza Ferreira de Oliveira, Clara Aline de Souza Costa, Eduardo Rípoli, Gabriela Rípoli, João Gabriel Eberle, Lorena Mayra Fontalvo, Maria Antonia Machado Vieira, Maria Cecília Maggio de Araújo, Matheus Henrique de Souza Costa, Miguel Ferreira de Oliveira, Paolla de Andrade Torrilhas. Contraltos - Anna Lúcia Moro Lanzuolo, Clara Holzmann, Elísio Augusto de Souza Arruda, Giovana Trevisan Leite, Larissa Halu, Laura Reginato, Lucas Henrique de Souza Costa, Maria Clara Cerqueira Secco, Maria Eduarda Torques Pesenti, Maria Isabela Gomes de Barros, Marina Graf Morozowicz Sant’Ana, Matheus Trevisan Leite, Rafaela Brito Lima, Yasmin de Andrade Torrilhas. CANARINHOS DE CAMPO LARGO Regência Théo de Petrus (PR) PROGRAMA: Ludwig van Beethoven (1770-1827) Arranjo, Piano, Adaptação de texto de Théo de Petrus Laudate Pueri - Salmo 112:1-3 (113) Dave e Jean Perry Adaptação a 3 vozes mistas de Théo de Petrus Cantate Dominum Joseph Gruber (1912-1967) Adaptação a 3 vozes mistas de Théo de Petrus. Angelus Domini Richard Henry Buck (1870-1956) I Teodore Morse (1873-1924) Dear Old Girl Djavan (1949) Arranjo a 3 vozes mistas de Théo de Petrus Meu Bem Querer CANARINHOS DE CAMPO LARGO Coro criado no ano de 1989, pelo Maestro Théo de Petrus. Especificamente litúrgico embora cante um repertório variado. Abrilhanta os mais variados eventos da cidade e região. É filiado à Federação nacional dos Meninos Cantores do Brasil com Sede em Petrópolis a qual é Filiada a Federação Internacional com sede em Roma. Os membros do coro são crianças e jovens da rede municipal de ensino de Campo Largo. Na Sede dos Canarinhos de Campo Largo, acontecem três ensaios por semana, acompanhados de aulas de teoria e técnica vocal. Todos os anos são selecionados novos cantores para fazerem parte do Coro. Estes novos candidatos recebem aulas de Teoria, Técnica Vocal e Flauta Doce, Violino. A Menina ou Menino apto para o Coro recebe toda a formação gratuitamente. Realizou vários congressos seguindo o rodízio dos Coros Anfitriões da Federação Nacional dos Meninos Cantores do Brasil. No mês de julho do ano de 2017 estará participando do 41º Congresso Internacional de Meninos Cantores na Cidade do Rio de Janeiro. Théo de Petrus (PR) - Regente Natural de Petrópolis RJ. Chegou a Campo Largo por vias Franciscanas. Estudou música no Seminário menor dos Frades Franciscanos em Agudos SP. Cantou no coro e tocou na Banda do Seminário.Vindo para Campo Largo para continuidade dos estudos de filosofia, estudou violão clássico no conservatório Villa Lobos com o Professor Valdomiro Prodóssimo. Ao deixa a vida Religiosa ingressou na Faculdade de Artes do Paraná. Pós Graduado em estética musical fez cursos de regência, técnica vocal, composição, em Curitiba, Londrina, São Paulo, Santa Catarina e Brasília. Criou Coros em Campo Largo, Curitiba e São Paulo. Ministra aulas de música e é Diretor artístico do Instituto de Canto e Música São Domingos Sávio, frente aos Canarinhos de Campo Largo. Canarinhos de Campo Largo: Sopranos - Daniella Kerne, Hevelyn Carolcuke dos Santos, Letícia Maria Poioni, Maria Eduarda Vieira Cequinel, Pedro Henrique Forbeck Furlaneto, Renan Henrique de Oliveira Soares, Samuel de Morais Dantas Silva, Thales Yago Holz Batista, Yasmin Ullirsch Contraltos - Aline Aparecida Ramos, Catherine Louise Cequinel Scarpin, Camila da Silva, Caroline Louise Pacheco, Clara Agner Makiolki, Gabrielle Heloísa de Souza, João Miguel Wenski, Lucas Eduardo Bora Ramos, Valentina dos Santos de Mattos. Barítonos - Angelo José Marcon dos Santos, Diego Chicora, Gustavo Ratzhe Ferreira, João Victor Roscoche. Capela Santa Maria - Espaço Cultural 23 de junho, 2018 Curitiba - Paraná - Brasil



Fundação Cultural de Curitiba

Desenvolvido por Polvo Digital