Notícias

08.12.2017Teatro do Paiol passa por obras de acessibilidade e nova iluminação

Já se preparando para a 35ª Oficina de Música de Curitiba, as obras de reforma do Teatro do Paiol estão a todo vapor. O espaço, a ser reaberto em janeiro de 2018, recebeu na tarde desta quinta-feira (7/12) a visita do prefeito Rafael Greca, que foi conferir o andamento das obras. O sistema de iluminação da área externa já foi concluído. Ainda em dezembro outras reformas serão entregues.

“Foi aqui que eu comecei a minha iniciação cultural. Esse Teatro do Paiol, a partir de janeiro do ano que vem, vai de novo se abrir para a cena musical e teatral brasileira. Teremos uma programação semanal de grande intensidade porque nós amamos Curitiba”, afirmou Greca.

Um novo sistema de iluminação foi elaborado para dar mais segurança e beleza à construção histórica. Luminárias que eram ineficientes e estavam com problemas de infiltração foram trocadas por 17 projetores nos pilares do Paiol e 8 na parte de cima que arrematam a iluminação cênica. Para proteção contra vandalismo e quebra, vidros de 19 milímetros foram instalados.

Ainda para dezembro está prevista a entrega das adequações de acessibilidade e as exigências solicitadas pelo Corpo de Bombeiros. Atendendo às normas de segurança, o guarda-corpo do mezanino superior foi totalmente substituído por novos, confeccionados em ferro.

A área interna do teatro está ganhando um novo formato com a criação de um camarim e banheiro. Os dois ambientes estão sendo feitos em conformidade com a legislação NBR 9050/2015 que dispõe a respeito da acessibilidade a edificações. Essas intervenções vão tornar o teatro mais acessível tanto ao público, quanto aos atores que tenham algum tipo de deficiência.

O teatro vai receber também sinalização tátil na parede para pessoas com deficiência visual e sinalização de emergência com as placas de indicação de saída. O custo total dessas adequações de acessibilidade soma o valor de R$ 70 mil. O recurso foi captado por meio da Lei Rouanet com verba da Sanepar.

O vice-prefeito Eduardo Pimentel acompanhou a visita ao lado do presidente da Fundação Cultural, Marcelo Cattani, o diretor de ação cultural, Beto Lanza e o diretor-executivo do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Marino Galvão Junior.

Histórico - Inaugurado oficialmente no dia 29 de março de 1972, o antigo paiol de pólvora transformado em teatro é um símbolo cultural e histórico de Curitiba. Para registrar esse importante momento, um show à altura: a reunião do poeta Vinícius de Moraes, Marília Medalha, Toquinho e Trio Mocotó. Sua criação foi o marco das reformas urbanísticas e culturais implementadas na cidade, a partir da década de 70. O espaço, que mantém as características originais da edificação, com a configuração de construção romana em forma circular, abriga importantes espetáculos de música e teatro.

O antigo paiol, que no passado serviu de abrigo a arquivos municipais e foi sede de uma diretoria de pavimentação de ruas, transformou-se em teatro num ousado projeto de reciclagem assinado pelo arquiteto Abrão Assad.

Pelo palco do Paiol ainda passaram grandes nomes da música brasileira, como Gonzaguinha, Zezé Motta, Djavan, Nana Caymmi, Hermeto Paschoal, Alaíde Costa, Leni Andrade, Elza Soares, Zizi Possi, Cida Moreira, Fátima Guedes e muitos outros.

A programação atual do teatro continua privilegiando a música brasileira. Além de shows de artistas nacionais, o Paiol desenvolve intensa programação com grupos, compositores e intérpretes paranaenses.

 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

imprimir voltar