16.12.2009Oficina de música mostra responsabilidade ambiental

No compasso da responsabilidade ambiental, a organização da 28ª Oficina de Música de Curitiba, que acontece de 10 de janeiro a 31 de janeiro de 2010, optou por adotar ações que colaborem para preservação ecológica. Garrafas pet, banners velhos e papel reciclado foram usados para produzir o material que vai ser distribuído no evento realizado pela Fundação Cultural de Curitiba.

Os professores dos 89 cursos ofertados este ano vão receber sacolas feitas com banners utilizados nas Oficinas de Música dos anos anteriores. A confecção é das mulheres do Clube de Mães da Vila Torres, que há um ano e meio fazem parte do Projeto Sinergia. Produzindo acessórios ecológicos, elas geram renda para a família e ajudam no processo de reciclagem.

Camisetas Pet - Camisetas com tecido feito a partir de fibra de garrafa pet vão ser distribuídas entre os 170 funcionários e professores envolvidos na Oficina de Música. A cadeia de transformação do pet em tecido é longa. Começa com os catadores que entregam as garrafas para as cooperativas de reciclagem. Estas, por sua vez, vendem para indústria que as transforma em pequenas partículas. Os “flocos” plásticos viram fio nas máquinas de outro fabricante. Na seqüência, vem a malharia, que agrega 50% de algodão ao fio pet.

Ao optar pelas camisetas produzidas com este tecido, a Prefeitura de Curitiba, por meio da Fundação Cultural, demonstra responsabilidade com o meio ambiente. A escolha de papel reciclado para a impressão dos programas da 28ª Oficina de Música é mais um sinal desta preocupação.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar