15.05.2018Museu da Fotografia realiza oficina experimental de Cianotipia

Começa nesta quarta-feira (16/5) a Oficina Experimental de Cianotipia no Museu da Fotografia. O objetivo do curso é produzir e fixar imagens artesanalmente, demonstrar e vivenciar o processo histórico de impressão fotográfica do século XIX – a Cianotipia. O curso terá seis turmas, uma por mês. Serão três encontros às quartas-feiras, das 13h30 às 17h30h. 
O curso é destinado a interessados na aprendizagem dos conceitos de produção de imagens artesanais, experimentadores, fotógrafos e ao público em geral. Ministrada por Patrícia Jerônimo, a oficina vai apresentar a teoria, mas os alunos terão exercício prático. Dinâmicas individuais e coletivas, envolvendo sensibilização, exercícios e análise de imagens também fazem parte da metodologia do curso.

A Cianotipia
É um processo fotográfico artesanal do século XIX, que utiliza moléculas de ferro sensíveis à luz que conferem a cor azul a este tipo de fotografia. Além de ser o mais simples dos processos de sensibilização artesanais, a imagem formada é ainda hoje, das mais duráveis. Esse processo permite muitas apropriações e experimentações artísticas e pedagógicas na contemporaneidade. O processo da Cianotipia é aprendido através da prática envolvendo foto contato de objetos ou fotogramas, foto contato de transparências (negativos).

Patrícia Jerônimo
É fotógrafa e diretora de fotografia. Sempre atraída pela aglomeração de pessoas, começou a produzir suas imagens em 1998, destacando os personagens das situações. Seu trabalho é permeado por imagens que reúnem grupos, tribos e pessoas diversas. Suas coberturas mais recentes incluem o protesto Black Live Matters (EUA, 2015); o Festival SXSW (EUA, 2015), para a revista Noize. A curitibana, que se considera uma cidadã do mundo, viajou por toda a América Latina e grande parte da Europa. Patrícia é formada em fotografia analógica e processos de laboratório pelo Núcleo de Fotografia da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Atualmente, coordena a oficina de cianotipia do Museu da Fotografia de Curitiba e é idealizadora do projeto “Co Existir”, em processo de construção coletiva com a participação de 18 fotógrafos ao redor do mundo.

Serviço: Oficina de Cianotipia no Museu da Fotografia
Local: Museu da Fotografia Cidade de Curitiba – R. Pres. Carlos Cavalcanti, 533
Dias: às quartas-feiras, a partir de 16 de maio (a cada mês abre uma nova turma até outubro).
Carga horária: 12h
Horário: das 13h30h às 17h30h
Material necessário aos alunos: Luvas descartáveis; Avental impermeável.
Mensalidade $135,00
Maiores informações: (41) 3321-3260
 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar