31.03.2019Mostra de Glauber Rocha movimenta Cine Passeio até sexta

A programação do Estúdio Valêncio Xavier, um dos espaços de atividades do Cine Passeio, inaugurado na última quarta-feira pela Prefeitura e Fundação Cultural de Curitiba, começou neste sábado (30/3), com a mostra Glauber Rocha 80 Anos. Antes da exibição do primeiro filme, Barravento, o pesquisador e crítico de cinema Fernando Brito (SP) deu uma palestra sobre a vida e a obra do cineasta.

O público foi recepcionado pelo presidente do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), Marino Júnior, e pelo curador Marden Machado. O Icac é a instituição responsável pela gestão do Cine Passeio.

De acordo com Marino Jr., o estúdio que homenageia o escritor e cineasta curitibano Valêncio Xavier atende a uma das propostas do Cine Passeio, que é discutir cinema. “Com essa mostra e os filmes programados para esta semana vocês já têm contato com o que será a tônica do Cine Passeio. A discussão cinematográfica será uma constante”, afirmou Marino.

Glauber Rocha faria 80 anos no último dia 14 de março. Para falar sobre a cinematografia glauberiana foi convidado o pesquisador Fernando Brito, curador da Versátil Home Vídeo, responsável pela recuperação em DVD de seis dos dez longas-metragens dirigidos por Glauber Rocha.

“Os filmes desta mostra são os que foram restaurados, portanto, estarão sendo exibidos com uma qualidade adequada para que vocês possam apreciar da melhor forma a estética do cineasta”, destacou Brito. Os filmes da mostra são representativos das duas fases mais importantes da obra do diretor, as chamadas “estética da fome” e “estética do sonho”.

O pesquisador parabenizou Curitiba pela criação do Cine Passeio e destacou as funções social e cultural dadas ao antigo quartel da Rua Riachuelo. “É um prazer estar participando dessa inauguração”, disse.

Um público interessado ocupou a sala, ouviu atento as informações repassadas por Fernando Brito e, na sequência, assistiu ao primeiro filme da mostra. “Gostei muito do lugar. Sentia falta de um circuito mais alternativo, ainda mais gratuito”, comentou o estudante de Ciências Sociais da UFPR Bruno Correa.

“Eu estava torcendo demais por essa inauguração. É um espaço único, preenchido com arte, empreendedorismo, economia criativa. Além disso tem essa programação incrível, que nos faz reviver a história do cinema”, frisou a analista de dados Tayana Melo Rabelo.

Homenagem

Todo o subsolo do Cine Passeio foi batizado de Espaço Valêncio Xavier e uma de suas unidades é o estúdio onde está sendo exibida a mostra Glauber Rocha.

Valêncio foi uma das figuras mais importantes do cinema paranaense. Foi cineasta, roteirista, jornalista, poeta, escritor e desenhista. Nasceu em São Paulo em 1993, morou no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul, viveu em Paris por um ano como fotógrafo e se estabeleceu em Curitiba nos anos 1960.

Ele atuou como cenógrafo e diretor nos primeiros tempos da televisão do Paraná e, nos anos 70, fundou a Cinemateca de Curitiba. Seu talento literário também é reconhecido. Um de seus livros mais emblemáticos é O Mez da Grippe. Valêncio faleceu em 2008. Uma exposição no Cine Passeio conta a sua trajetória artística.

 

 

Filmes da Mostra Glauber Rocha:

Domingo, dia 31/3, às 17h – Deus e o Diabo na Terra do Sol

Terça-feira, dia 2/4, às 19h – Terra em Transe

Quarta-feira, dia 3/ 4 às 19h – O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro

Quinta-feira, dia 4/4, às 19h – O Leão de Sete Cabeças

Sexta-feira, dia 5/4, às 19h – A Idade da Terra

Entrada gratuita

 

 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar