15.05.2013Fundição artística é tema de exposição em Curitiba

O Centro Cultural Sistema Fiep recebe a exposição Fundição Artística no Brasil, que reúne peças de diversas etapas dos processos de fundição, além de obras de escultores como Rodolfo Bernardelli, João Turin, Zaco Paraná e Erbo Stenzel.

A exibição pretende proporcionar uma imersão na história e técnicas envolvidas no processo de fundição artística, e é fruto da parceria do Sesi Paraná com o Senai Paraná e apoio da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Museu Oscar Niemeyer e Secretaria de Estado de Cultura do Paraná. "Trata-se de uma parceria muito importante, que permitiu a exposição de acervo de nossos museus em uma mostra de tamanha magnitude", disse o presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcos Cordiolli.

Em conjunto com painéis explicativos, também é possível ao visitante acompanhar todas as etapas do processo de fundição. “É uma exposição didática e que ainda traz diversos acervos, inclusive com bons trabalhos de artistas locais”, diz a coordenadora de artes visuais da FCC, Marili Azim.

Os trabalhos não estão apenas expostos no local da apresentação, mas também pela cidade de Curitiba. Isso porque os organizadores mapearam obras do gênero que estão instaladas em diversos espaços públicos locais, e disponibilizaram cópias do mapa ao público.

Paraná
A contextualização da fundição artística no Paraná é uma característica importante da exposição. Já que um conjunto similar de objetos já tinha sido exposto em São Paulo, Tânia Mills, sócia da Art Unlimited – empresa que organizou esta apresentação e também a mostra “A Magia de Escher”, em cartaz no Museu Oscar Niemeyer (MON) -, conta que foi oportuno readequar o conjunto a ser mostrado. “O evento daqui é um recorte do de São Paulo, com a inclusão da parte ligada ao Paraná”, informa.

Século XIX
A História da Fundição no Brasil ainda vai contar com atrações históricas, como as peças em bronze de D.Pedro II aos 14 anos de idade, de autoria de Zepherin Ferrez e Sina, de Rodolfo Bernardelli, ambas do século XIX e fundidas pelo Centro Técnico em Fundição Artística do Senai.

Além destes artistas, cinco obras do acervo do MON serão expostas durante a mostra, trazendo um pouco da história da arte e da fundição no Estado do Paraná. Entre elas estão as esculturas Guairacá, Marumby (onças lutando) e onça lutando com cobra, de autoria de João Turin.

Do escultor Erbo Stenzel estará a escultura em gesso Mulher Reclinada e de João Zaco Paraná, a peça Dionysos. Uma oportunidade para ver reunidas as obras de grandes expoentes da escultura paranaense. A mostra também tem obras do escultor contemporâneo e coordenador do projeto, Israel Kislansky. Suas peças apresentam as etapas dos processos tradicionais, aliados a recursos tecnológicos avançados.

Serviço
Exposição Fundição Artística no Brasil
Local: Centro Cultural Sistema Fiep
Data: de 15 de maio até 14 de julho
Horários: de quarta a domingo, das 10h às 19h
Local: Centro Cultural Sistema Fiep – Av. Cândido de Abreu, 200, Centro – Curitiba (PR)
Informações: www.sesipr.org.br/cultura
Entrada franca.
 

Autor: Assessoria de Imprensa FCC

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar