25.01.2019Documentos doados à FCC contam parte da história da Oficina da Música

O acervo da Casa da Memória de Curitiba ganhou, nesta quinta-feira (24/1), uma preciosidade: a partitura da peça Missa em Sol de Franz Schubert executada no encerramento do II Curso Internacional de Música e Artes Plásticas em janeiro de 1966. O curso internacional é considerado o embrião da Oficina de Música de Curitiba.

A doação foi feita por Maria Alice Correia Pedote, uma das alunas do curso na época. Além da peça, ela também deixou aos cuidados da Casa da Memória o certificado do curso. “É uma parte afetiva muito importante da minha vida que deposito aqui no acervo desta cidade que me proporcinou tantas coisas boas”, disse Maria Alice, que é socióloga.

Os documentos foram recebidos por Ana Cristina de Castro, presidente da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), instituição a qual pertence a Casa da Memória. “São documentos relevantes que servirão de fonte de pesquisa e de contribuição para nosso patrimônio cultural”, destacou Ana Cristina, que também deixou o convite para Maria Alice conhecer o acervo da Casa da Memória e saber como a Prefeitura cuida da documentação histórica.

O II Curso Internacional de Música e Artes Plásticas foi organizado pelo Governo do Estado do Paraná. O documento doado conta com as assinaturas originais dos 28 professores, brasileiros e estrangeiros, que ministraram as aulas na época, entre eles o pintor Guido Viaro e do maestro Roberto Schnorrenberg, diretor artístico do evento.

A integridade e originalidade do documento dão a ele um caráter especial. A peça Missa em Sol, que também entrará para o acervo, é toda escrita à mão e leva no final a assinatura da copista Heleninha. “É um documento único, assinado à mão e com a data exata (3 de janeiro de 1966), detalhes importantes para um documento histórico”, destacou Filomena Hammerschmidt, coordenadora de processo técnico da Casa da Memória.

Oficina de Música

O curso que Maria Alice frequentou é um dos eventos precursores da Oficina de Curitiba. De acordo com Aparecida Bahls, pesquisadora da Casa da Memória, estes cursos e alguns festivais organizados entre as décadas de 1960 e 1970 deram origem a atual Oficina de Música.

“Esses eventos eram organizados pelo Estado e depois de um período de interrupção foram reformulados no final de 1982 pelo município de Curitiba, já por meio da Fundação Cultural, culminando em 1983 com a primeira Oficina de Música”, disse Aparecida.

E foi num dos eventos desta 36ª Oficina de Música, que vai até domingo (27/1), o encontro entre Maria Alice, que doou os documentos, e a presidente da FCC. “Sou uma frequentadora da Oficina de Música e esse encontro foi uma oportunidade para fazer essa entrega hoje”, disse Maria Alice.

O diretor de Patrimônio da FCC, Marcelo Sutil, também acompanhou a entrega dos documentos.

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar