18.06.2019 Documentário sobre o Rio Negro estreia na Cinemateca

Filmado em 2018, o documentário “O Rio Negro São As Pessoas”, dirigido por João Tezza Neto e Juliana Barros, estreia nesta terça-feira (18), na Cinemateca de Curitiba, com entrada gratuita. A exibição será seguida de debate com os convidados José Álvaro da Silva Carneiro, Mary Allegretti e Natalie Unterstell. A programação também conta com o lançamento do livro fotográfico “O Rio, As Pessoas, O Filme” do fotógrafo Maringas Maciel e da fotógrafa Bárbara Umbra.

As duas obras apresentam personagens e situações em comunidades e cidades ribeirinhas, num recorte geográfico abrangendo a região do baixo Rio Negro, no entorno do arquipélago de Anavilhanas. O livro e o documentário são resultados de uma coprodução entre Ave Lola Espaço de Criação (PR) e Árvore Alta (AM).

O projeto teve a sua estreia nacional no dia 1º no Teatro Amazonas para um público de 500 pessoas – incluindo a presença da maioria dos personagens do filme na plateia – e logo em seguida seguiu para o lançamento na cidade de Novo Airão, comunidades Renascer e Tumbira. No dia 11 de junho o filme foi exibido na Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

No lançamento em Curitiba estará presente na plateia a personagem Graziela Santos. Com apenas 23 anos, a arqueira indígena amazonense, da etnia Karapana, ocupa o 1º lugar no ranking brasileiro de arquearia e neste mês competirá no Mundial de Tiro com Arco da Holanda, que servirá de etapa classificatória para os Jogos Olímpicos de Tokyo, em 2020.

“O Rio Negro São As Pessoas” é resultado da profunda investigação do diretor curitibano João Tezza Neto, que há dez anos vive na região trabalhando em projetos para geração de renda e contenção do desmatamento na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro.

“Essas comunidades são do interior, mas têm forte relação com Manaus e isso estabelece uma dinâmica social específica e uma cultura própria, revelando valioso patrimônio imaterial. O processo foi construído com muita paciência, tranquilidade e delicadeza por todos os envolvidos. Espero que de algum modo contribua para a sociedade em geral valorizar o modo de vida simples e típico dessas comunidades", diz João Tezza Neto.

O projeto “O Rio Negro São As Pessoas”, filme e livro, foi financiado pela Lei de Incentivo à Cultura e é uma realização da Ave Lola Espaço de Criação e Governo Federal por meio do Ministério da Cidadania e da Secretaria Especial da Cultura. Foi coproduzido pela Árvore Alta Realizações Artísticas e tem como instituição beneficiada o Hospital Pequeno Príncipe.

Serviço:
Estreia em Curitiba do projeto “O Rio Negro são as pessoas”
Local: Cinemateca de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 – São Francisco)
Data: 18 de junho de 2019
18h30 às 19h30 – Lançamento do livro O Rio, As Pessoas, O filme e autógrafos;
19h30 às 20h30 – Exibição do filme O Rio Negro São As Pessoas;
20h30 às 21h30 – Debate com João Tezza Neto, José Álvaro da Silva Carneiro, Mary Allegretti e Natalie Unterstell.
Classificação Indicativa: Livre
Entrada franca

Facebook: @orionegrosaoaspessoas
Instagram: @orionegrosaoaspessoas
Site: www.orionegrosaoaspessoas.com.br

 

 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar