09.10.2018Cinemateca recebe 3º Ciclo de Cinema e Direitos Humanos

A partir desta terça-feira (09/10), às 19h, a Cinemateca sedia o 3º Ciclo de Cinema e Direitos Humanos – Os Impasses da Democracia no Brasil. O objetivo do evento é debater temáticas contemporâneas, relevantes e diversificadas sobre os direitos humanos e a democracia em nosso país. Ao todo, serão quatro encontros que acontecerão em outubro e novembro nos dias: 09/10, 16/10, 25/10 e 08/11.

Após cada sessão será realizado um debate, conduzido por pesquisadores e profissionais especialistas no assunto apresentado. Em seguida, a palavra será passada ao público para debate. Entre os convidados, estão o procurador do Ministério Público do Paraná, Olympio de Sá Sotto Maior Neto.

Os temas abordados são: As Grandes Instabilidades Políticas, Repressão e Resistência, Memórias e Testemunhos da Ditadura, Ufanismo e Realidade nos Anos Setenta.
O evento é promovido pela Escola de Educação em Direitos Humanos (ESEDH), vinculada à Secretaria de Justiça, Trabalho e Direitos Humanos – SEJU, em parceria com o Departamento de História da Universidade Federal e com o Bacharelado em Cinema e Audiovisual da Faculdade de Artes, vinculada a UNESPAR.

Será emitido certificado, via UNESPAR, para participantes com frequência mínima em três encontros. Interessados em certificação devem realizar inscrição até 15/10/18. As inscrições estão abertas para servidores públicos estaduais e municipais, estudantes e comunidade em geral. A participação sem inscrição está sujeita à disponibilidade de lugares no local.
Esta edição do Ciclo de Cinema e Direitos Humanos conta com o apoio da Faculdade de Artes do Paraná (FAP), Centro de Estudos da Constituição (CCONS), Setor de Ciências Jurídicas da UFPR, Caliban – Cinema e Conteúdo, Fundação Cultural de Curitiba, Labeducine, Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado do Paraná, Nucleo de Direitos Humanos da PUC-PR e UNICURITIBA.

Para inscrições e maiores informações, acesse:
http://www.esedh.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=173
A página do evento também está disponível no Facebook no link: https://bit.ly/2O7UkoP

Serviço:
3º Ciclo de Cinema e Direitos Humanos
Local: Cinemateca de Curitiba (Rua Carlos Cavalcanti, 1174)
Datas: 09/10, 16/10, 25/10 e 08/11
Horário: 19h (a exibição do filme vai iniciar pontualmente)
Classificação: 16 anos
Entrada franca
________________________________________
Confira a programação completa do evento:

1º Encontro
Data: 09/10
Tema: As Grandes Instabilidades Políticas
Filme: Utopia e Barbárie (2009) – Silvio Tendler – Documentário – 120 min
Debatedor: Rosane Kaminski – DEHIS/UFPR

Sinopse do Filme: O filme é um road movie histórico: para reconstruir o mundo a partir da II Guerra Mundial, passa pela Itália, EUA, Brasil, Vietnam, Cuba, Uruguai, Chile, entre outros países. Em cada um desses lugares, documenta os protagonistas da história. Tão importante quanto o tema é o olhar do autor. Este olhar foi se construindo a partir da elaboração do filme. Por isso, buscou a reconstrução da história de maneira não partidarizada. Ouviu diferentes personagens com abordagens distintas. Juntos compõem um rico painel de nossa época.
________________________________________
2º Encontro
Data: 16/10
Tema: Repressão e Resistência
Filme: Ação Entre Amigos (1998) – Beto Brant – Drama – 76 min
Debatedor: Rodrigo Czajka – DECISO/UFPR

Sinopse do Filme: Ação Entre Amigos narra a história de Miguel, Paulo, Osvaldo e Elói que, no período entre o final da década de 60 e o início da década de 70, participaram da oposição armada ao regime militar, tendo sido presos e torturados. O filme parte dos dias atuais, mostrando o que é feito de cada um deles. Certo dia, Miguel julga identificar o homem que os torturou, 25 anos antes – o delegado Correia, oficialmente dado como morto em um acidente de avião. Miguel revela aos amigos sua descoberta, provocando reações diversas em cada um e estabelecendo um conflito entre eles. Em paralelo, o filme vai reconstruindo em flash-backs as ações dos quatro durante os chamados "anos de chumbo" da história recente do Brasil, para narrar os dramas e dilemas de cada um deles.
________________________________________
3º Encontro
Data: 25/10
Tema: Memórias e Testemunhos da Ditadura (2007)
Filme: Memória para Uso Diário (2008) – Beth Formaggini – Documentário – 94 min
Debatedor: Olympio De Sá Sotto Maior Neto – MPPR

Sinopse do Filme: Nosso fio condutor é Ivanilda, que durante 31 anos procurou nos arquivos sinais do seu marido desaparecido político. Suas idas e vindas se trançam com as ações de militantes e parentes das vítimas da ditadura e da violência policial dos dias de hoje que vão desvelando outros fios pelas ruas e cemitérios clandestinos do Rio. Eles pertencem ao Grupo Tortura Nunca Mais /RJ e interagem entre a lembrança traumática e o esquecimento no trabalho de trazer à tona a memória de fatos recentes, revelando a seletividade da história oficial e de construir uma memória política. Pensam o passado para que se possam libertar o futuro dos fantasmas que ainda nos perseguem no presente.
________________________________________
4º Encontro
Data: 08/11
Tema: Ufanismo e Realidade nos Anos Setenta
Filme: Iracema, Uma Transa Amazônica (1975) – Jorge Bodanzky e Orlando Senna – Drama – 91 min
Debatedor: Dr. José Carlos Fernandes – DECOM/UFPR

Sinopse do Filme: Em contraste com a propaganda oficial da ditadura militar, que alardeava um país em expansão com a construção da rodovia Transamazônica, uma câmera sensível revela os problemas que a estrada traria para a região: desmatamento, queimadas, trabalho escravo, prostituição infantil. Em uma obra que mistura documentário e ficção, uma pequena equipe de cinema vai à Amazônia rodar um filme com imensa liberdade formal. Um fio de enredo: um caminhoneiro, Tião Brasil Grande (Paulo César Pereio), encontra uma jovem prostituta, Iracema (Edna de Cássia), e juntos percorrem parte da região amazônica, então zona de segurança nacional sob rígido controle militar, contracenando com moradores e interagindo com outros intérpretes.
 

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar