28.03.2019Camerata Antiqua de Curitiba celebra 45 anos em concerto na Catedral Basílica de Curitiba

 Com mais de 70 concertos programados, a temporada 2019 da Camerata Antiqua de Curitiba celebra os 45 anos do grupo. Obras que marcaram sua trajetória serão executadas relembrando os principais desafios e conquistas encontrados nessa jornada. O concerto de abertura, sob a regência da maestrina Mara Campos, é gratuito e acontece neste sábado (30/3), às 18h30, na Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, na Praça Tiradentes.

“Essa trajetória de sucesso é fruto de um nível de qualidade excepcional e de uma capacidade brilhante de se reinventar. Celebrar os 45 anos da Camerata é enaltecer o talento de nossos artistas e reconhecer o trabalho desenvolvido pela Prefeitura, Fundação Cultural e Instituto Curitiba de Arte e Cultura para promover e valorizar a cultura em nossa cidade”, afirma a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro.

A temporada 2019 será de reafirmação dos valores e de resgate das principais obras e compositores apresentados na história da Camerata, como é o caso do Programa de abertura, Te Deum Laudamus, de Luís Álvares Pinto (1719-1789) e Missa nº 2 em Sol Maior, ID 167 Franz Schubert (1797-1828). Solos da soprano Ana Paula Machado (PR), do tenor Sidney Gomes (GO/PR) e do baixo Cláudio de Biaggi (PR) completam o programa.

“A Camerata apresenta um trabalho exímio e próspero. O entusiasmo e a confiança do público eternizam cada vez mais o seu brilho. São 45 anos de maturidade musical que encanta os ouvidos mais sensíveis”, diz Marino Galvão Jr, diretor-executivo do Instituto Curitiba de Arte e Cultura.

Temporada

O grande destaque do ano são as homenagens a Georg Friedrich Händel (1685-1759). Nos 260 anos de sua morte, o compositor será lembrado em dois programas. Com regência do especialista em Música Antiga, Luís Otávio Santos, está prevista em julho a execução de Dixit Dominus. A obra será apresentada também no tradicional Festival Internacional de Campos do Jordão e na prestigiosa Sala São Paulo. Dedicado também ao compositor, o concerto Viva Händel!, da Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba, traz árias das óperas Alcina, Rinaldo e Giulio Cesare, na interpretação de Marília Vargas.

As datas comemorativas entraram na programação com concertos especiais. Em abril, sob a regência de Tobias Volkman, a Páscoa será festejada com Stabat Mater, de Pergolesi, e a Cantata BWV nº 4 – Christ lag em Todesbanden, de Johann Sebastian Bach. Uma homenagem às mães está prevista para maio, pelo Coro da Camerata com obras sacras “Das Wunderkind Mozart”.

Apresentações em projetos tradicionais também integram a agenda. A Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba participa do Mia Cara Floripa e Curitiba, com direção musical e violino solo da italiana Olívia Centurioni, e o Coro promove pelo quarto ano seguido a Semana de Canto Coral Henrique de Curitiba, desta vez homenageando a fundadora do grupo, Ingrid Müller Seraphim.

Existem ainda outras oportunidades de assistir ao grupo através dos concertos sociais nos programas Concertos nas Igrejas, que somam apresentações nas dez regionais de Curitiba, e o Música pela Vida, nas instituições de acolhimento e hospitais. Ainda estão previstas ações específicas pelo Dia Mundial do Doador de Sangue, Dia Nacional de Combate ao Fumo, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio e pelo Dia Mundial do Diabetes.

Histórico

Constituída por Coro e Orquestra, a Camerata Antiqua de Curitiba nasceu em 1974, sob a égide do talento de seus fundadores, Roberto de Regina e a cravista Ingrid Seraphim. A proposta inicial de execução exclusiva de música barroca e renascentista vem sendo enriquecida com o acréscimo de um repertório de compositores contemporâneos nacionais e estrangeiros.

Mantida pela Fundação Cultural de Curitiba e administrada pelo Instituto Curitiba de Arte e Cultura, a Camerata possui em seu percurso o comando de músicos notáveis, como o contratenor Gerard Galloway e o violinista Paulo Bosísio, responsáveis por um longo período de orientação técnica do coro e da orquestra. Entre 1987 e 1988, Lutero Rodrigues se tornou seu regente titular.

A maturidade musical conquistada pela Camerata em mais de quatro décadas de atuação está registrada em oito discos (long plays) e seis CDs, com obras de grandes compositores da música erudita universal. Entre os inúmeros concertos de ação cultural realizados entre 1990 e 2000 destacam-se: o programa “Curitiba Abraça o Paraná”; em 1995, a realização do Concerto de Aniversário da Cidade de Assunção-Paraguai, no Centro Cultural Paraguai-Japão; em 1996, os concertos em Washington, a convite do Banco Interamericano de Desenvolvimento, realizados em sua sede e na Embaixada do Brasil, assim como na Epiphany Church; no Brasil, em 22 de abril do ano 2000, teve importante participação nas Comemorações dos 500 Anos da descoberta do país, em Porto Seguro (Bahia).

A preocupação com as questões sociais também marca a atuação da Camerata, no decorrer dos anos. Os programas “Música pela Vida” (1990), “Alimentando com Música” (1993) e “Concerto nas Igrejas” (2002) têm estabelecido um forte vínculo socioeducativo e cultural com a comunidade curitibana. A Camerata Antiqua de Curitiba tem como sede oficial a Capela Santa Maria Espaço Cultural.

Serviço: Abertura da temporada 2019
Regência Mara Campos (SP)

Soprano Ana Paula Machado (PR)

Tenor Sidney Gomes (GO/PR)

Baixo Cláudio de Biaggi (PR)

30 de março, 18h30 – Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Luz dos Pinhais (Endereço: R. Barão do Serro Azul, 31 – Centro)

CONFIRA TODA A PROGRAMAÇÃO NO SITE: camerataantiqua.org.br

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar