Notícias

09.01.2020Programação da Oficina de música tem 250 eventos, mais da metade gratuitos

De Yamandú Costa, passando por João Bosco e Renato Teixeira, à dama da ópera nacional Rosana Lamosa, o samba eletrizante da curitibana Mãe Orminda e vários outros nomes. A capital paranaense reunirá um grande elenco de cantores, compositores e instrumentistas entre 15 e 26 de janeiro.

Com 250 eventos, 130 deles gratuitos, a programação da 37ª Oficina de Música de Curitiba, foi lançada pelo prefeito Rafael Greca e pelo cantor Danilo Caymmi, que integra o elenco de atrações, nesta quinta-feira (9/1), no Cine Passeio.

“Na cultura não há separação entre música popular e erudita. Nós rompemos essa divisão e vamos espalhar música para todos os gostos, em vários espaços da cidade. É uma programação intensa, que celebra os 250 anos do compositor Beethoven, com inclusão da pessoa com deficiência tanto nos cursos como nas apresentações”, destacou o prefeito Rafael Greca.

Nesta edição a Prefeitura está investindo R$ 1,3 milhão na Oficina de Música, por meio do contrato de gestão com Instituto Curitiba de Arte e Cultura. A Caixa Economica Federal aportou R$ 700 mil em patrocínio.

"Equilibrei as finanças do município e isso está permitindo investimentos em todas as áreas, como Saúde, Educação e também na Cultura", completou Greca.

 Nos 12 dias, Curitiba vai respirar música pelos quatro cantos da cidade, envolvendo cerca de 1.500 músicos e profissionais da área, sendo mais de metade de artistas locais.

“A Oficina de Música é uma iniciativa brilhante da Prefeitura, que fomenta o aprendizado e faz a boa música circular pela cidade. Estou muito feliz e entusiasmado em participar dela”, falou o músico Danilo Caymmi, que fará o concerto de encerramento da MPB no Guairão, com participação dos alunos do programa MusicaR.

Do grátis ao valor acessível

Os 250 eventos estão divididos em 128 concertos e shows dos gêneros erudito, música antiga, popular, cinema, Oficina Verde, Jazztronômica, Circuito Off, atrações para crianças e outros. Apenas 51 concertos têm cobrança.

Todo esse cardápio de concertos e shows de alta qualidade musical pode ser apreciado pelo público a valores acessíveis, de R$ 15 a R$ 48 com meia-entrada e gratuidades.

“A Música traz aprendizado, lazer e cidadania e este ano está mais especial ainda, pois homenageia Beethoven e tem o mote da inclusão", disse Pascoal Zani, gerente regional da Caixa Econômica Federal.

Palcos pelos quatro cantos

Do Teatro Guaíra aos parques Tanguá, Barigui, Passeio Público e Náutico; capela e igrejas, são cerca de 24 palcos, fechados e abertos, espalhando música pelos quatro cantos da cidade.

Nesta edição, até o Cemitério Municipal de Curitiba entrou na programação, com uma visita guiada especial Oficina de Música. No passeio será contada a trajetória de músicos e compositores curitibanos ou paranaenses.

Rosto da Cidade na Oficina de Música
Três novos espaços públicos estreiam como palcos da Oficina de Música. O Cine Passeio, inaugurado ano passado pelo prefeito Rafael Greca, contará com uma intensa programação de filmes e documentários musicais, que começa nesta quinta-feira, com um “esquenta”. Entre eles, o In-Edit, que vem pela primeira vez a Curitiba.

Revitalizado, o Passeio Público, será outro grande palco de concertos mistos e gratuitos, com uma programação semanal às 18h30 e nos fins de semana com programação mais direcionada para crianças.

No parque mais antigo da cidade, as apresentações contarão com um coreto, especialmente montado para a Oficina de Música, e que se somará às outras atrações como o carrossel.

O Belvedere, construção histórica, restaurado e entregue no fim do ano passado com um café do Senac, também integra o roteiro de palcos desta Oficina, com chorinhos aos domingos pela manhã.

Somado à Capela da Glória, que ano passado foi palco para música erudita e antiga, a Oficina de Música inclui quatro espaços revitalizados pelo programa Rosto da Cidade.

Beethoven e palco inclusivo

A Oficina de Música de Curitiba 2020 celebra os 250 anos do nascimento do compositor alemão Ludwig van Beethoven, que ficou surdo na vida adulta e continuou compondo baseado na memória auditiva.

Este ano, pela primeira vez, a Oficina de Música abre palcos para apresentações inclusivas, além de cursos para pessoas com deficiência.

Formação musical

Paralelamente às apresentações artísticas, cerca de 2 mil alunos de várias partes do Brasil e do mundo participam dos 108 cursos de formação musical oferecidos pela Oficina de Música de Curitiba.

São mais de 100 professores, entre grandes nomes, que vão trabalhar conteúdos de músicas Erudita, Antiga, Popular, Música e Tecnologia, Musicalização-MusicaR e Inclusão.

A Oficina transforma Curitiba num dos maiores polos de formação musical do país. “Ela mantém essa efervescência e esse celeiro musical que é Curitiba”, disse Janete Andrade, diretora artística da Oficina de Música.

Parceiros

A 37ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização da Prefeitura de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba, do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), da Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e governo federal. O evento tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e apoio cultual da Família Farinha, Comunidade Luterana Igreja de Cristo, Igreja Bom Jesus dos Perdões, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Bicicletaria Cultural, Universidade Federal do Paraná, Lamusa – Laboratório de Música Sonologia e Áudio, Sistema FIEP, Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC), HOG The One Curitiba, Solar do Rosário e apoio master do Teatro Guaíra e Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

Presenças

Compareceram ao evento a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro; o presidente do ICAC, Marino Galvão Júnior; o diretor-artístico da parte erudita da Oficina, João Egashira; diretor artístico da MPB; Janete Andrade, diretora-geral da Oficina de Música, e o vice-prefeito, Eduardo Pimentel.

37ª Oficina de Música de Curitiba em números

FORMAÇÃO
108 cursos nas categorias: Erudita, Antiga, Popular, Música e Tecnologia, Musicalização-MusicaR e Inclusão

Alunos inscritos: 2.000
Origem
- 1.188 paranaenses, sendo 931 curitibanos
- Outros estados
- Da Holanda ao Paraguai, 101 são de fora do Brasil

PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA PARA O PÚBLICO
1.500 músicos envolvidos, sendo mais da metade de profissionais de Curitiba

250 EVENTOS TOTAIS, sendo 130 gratuitos
Divididos em
- 128 concertos e shows
- 77 grátis
- 51 com preços acessíveis (de R$ 15 a R$ 48)
- Meia-entrada e gratuidades garantidas
- Cinema e música – 35
- Circuito OFF – 64 apresentações em bares e restaurantes
- MPB – 40
- Erudita/Antiga – 37
- Jazztronômica – 22
- Crianças – 5
- Oficina Verde – 24

PALCOS PELA CIDADE
Cerca de 24 locais de apresentações
Do Boqueirão ao Tanguá, do Centro ao Umbará

Autor: Assessoria de Imprensa

Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Compartilhe:

Enviar pelo LinkedIn
imprimir voltar