[Teatro Novelas Curitibanas] MOSTRA EMERGENTE

A Mostra Emergente é resultado da união de um bando de artistas que querem pensar novos modos de produzir teatro, é uma mostra em rede que aproxima grupos, público, pensadores e apoiadores. Apresenta-se ao público, durante cinco semanas, cinco produções artísticas contemporâneas de cinco jovens companhias de Curitiba. A Mostra também conta com outras ações como teatro lambe-lambe, Diálogo Emergente com produtores e professores de teatro de Curitiba, residências artísticas com estudantes de teatro das graduações da cidade, festas e ações de formação de plateia.

Responsável: Caio Monczak 98703-3772

Auto biografia de todo mundo - Grupo Nômade – 14/09 a 17/09
Instrução de leitura: leia cochichando. A peça é sobre arquipélago, ilhas de conversação. É sobre discotecagem, mixar, recortar, colar, repetir, pausar. É sobre tempo real, cena, texto, personagem, tudo emerge em ato. É sobre participação, estar junto, criar junto. É sobre bruxaria, estamos atentxs aos turbilhões.

FICHA TÉCNICA
Atuação: Juliana Liconti
Direção: Caio Monczak
Dramaturgia: Caio Monczak
Iluminação: Guilherme Mendes Muniz
Walki Talkie Nômade: Bianca Guimarães
Colaboração: Marcela Mancino

Solda Vermelho Agoniza - Grupo P.U.T.O – 21/09 a 24/09
Soldado Vermelho Agoniza inaugurou um novo macro-projeto, o “P.U.T.O. manifesta”, que consiste em monólogos dos integrantes da companhia escritos pelos próprios atores que os desempenham, metaforizando (e assim universalizando) questões de suas próprias vivências e biografias a fim de atualizar discursos políticos de todos os integrantes do coletivo.
O espetáculo é construído por pequenos fragmentos de realidades inventadas se sucedendo em um delírio de morte. A voz que inicia essa narrativa plural é a do soldado frente ao anjo da morte que o conduzirá para seu julgamento final.
Na sequência de cenas o ator apresenta outras figuras que vão compondo gradativamente um painel de ações e situações de guerra cotidiana. Políticos, mães, sensacionalistas de TV, prostitutas... todos diluídos em um único corpo que costura essas histórias na tentativa de através delas questionar paradigmas sociais e religiosos que podem encarcerar relações e afogar individualidades. A repetição de formas textuais e partituras corporais que se re-significam continuamente, imprimem o ritmo da montagem, subvertido por intervenções musicais que localizam o delírio em um “cabaret subterrâneo frequentado pelos soldados inimigos” cuja atmosfera contamina a obra norteando escolhas de visualidade e diálogo do ator com o público e o espaço cênico.

FICHA TÉCNICA
Texto e atuação: Ali Freyer
Direção: Rodrigo Hayalla
Iluminação: Erica Mityko
Operação de Luz: Guilherme Mendes Muniz
Sonoplastia: Renan D´Avila
Figurino: Ali Freyer
Cenotécnico: Sergio Richter
Pesquisa de visualidade e contra-regragem: Juliane Souto
Produção: Rodrigo Hayalla
Realização: Movimento Enxame

Ocupa- me; e Território de Encontros Trambolísticos - Sala 5 Grupo de Teatro – 28/09 a 01/10

SINOPSE (Ocupa-me)
Ocupa-me explora diferentes modos de observar a imagem através da câmera e do o lho humano. Deste duplo olhar desdobram-se relações entre estar com o outro e com o espaço. Em Ocupa-me o ambiente é investigado por meio dos recortes das imagens captadas na câmera aproximando do aqui e agora do constante exercício de disponibilidade e atenção.
FICHA TÉCNICA 
Criação: Francine Neves, Francisco Gaspar Neto e Renata Roel
Performer: Francine Neves

SINOPSE (Território de Encontros Trambolísticos)
Tudo foi encontrado, voluntários gratuitos do mundo, do lixo, da urbe, da Lurdes, da biblioteca, da vida, da labuta, do fora Temer, do Teatro, cada parafuso cada necessidade, tudo que pode ser sentido. Os nossos, vossos, territórios se borrarão em um acontecimento. Os limites reterritorializados por (tudo [acho que] todos). Busca pela expansão das [i]materialidades que compõem os Um Trambolhos. O EN –COM-O-OUTRO de corpos todos diferentes.
FICHA TÉCNICA 
Criação: K'roll Oliveira
Matheus Henrique Santos
Thiago Roliude
Consultoria: Amabilis de Jesus
Foto de divulgação: Ester Gehlen

Primavera Leste - Minha Nossa Cia. de Teatro – 05/10 a 08/10
"Primavera Leste" é uma comédia musical com composições originais de Enzo Veiga e direção geral do curitibano Dimis Jean Sores. Criado a partir da dramaturgia homônima do carioca Diogo Liberano, o espetáculo propõe um pesadelo cômico que flerta com o drama e o absurdo a partir do mote "como escrever outra historia". Nele, o escritor "mundialmente famoso na itália" Vito Konigsberg apresenta seu novo livro, Primavera Leste, fruto de uma pesquisa de cinco anos em que o italiano se aventurou pelo Brasil em busca de respostas sobre o caso de uma professora do Departamento de História da UFRJ sequestrada e mantida em cativeiro por três alunos. A fim de tornar sua palestra menos enfadonha, o escritor convida a Trupe Maravilhosa do Teatro Brasileiro para representar o caso. A montagem de Primavera Leste é a primeira da etapa do Projeto Câmbio, proposição da MINHA NOSSA Cia. de Teatro de intercâmbio com artistas de outros estados do Brasil. A dramaturgia de Diogo Liberano foi, assim, ponto de partida para uma criação coletiva em que o hiperrealismo dá vez a um teatro estetizado, e caricaturas farsescas espelham crescentes tensões socio-políticas do Brasil atual.

FICHA ARTÍSTICA
Direção: Dimis Jean Sores
Direção Musical e Composições: Enzo Veiga
Dramaturgia: Vito Konigsberg a partir da dramaturgia homônima de Diogo Liberano
Elenco:Fernanda Perondi, Geisa Costa, Jeff Bastos, Léo Moita, Moira Albuquerque, Sávio Malheiros e Val Salles.
Cenário: Erika Mityko
Figurino: Val Salles
Costureira: Sindy Crespim
Maquiagem: Andréa Tristão
Letras: Dimis Jean Sores, Enzo Veiga e Diogo Liberano
Iluminação: Raul Freitas
Fotógrafo: Lauro Borges
Produtora Executiva: Inés Gutierrez
Realização: MINHA NOSSA Cia de Teatro

Receita Para Preparar Um Problema – Cia Café Preto – 12/10 a 15/10
ALGO ACONTECE - As luzes se apagam. Acidentado se assusta com o escuro e cai da escada; fumante fuma e enche um balão; receitante tem uma experiência sensorial.
- Vocês acham que o coração é assim, mas ele é assim.
- O meu problema é a gravidade.
- Não adianta vir com essa de inércia.

Receita Para Preparar Um Problema é um caleidoscópio.

FICHA TÉCNICA
ATUAÇÃO e PERFORMANCE: Janaína Fukushima, Guilherme Mendes Muniz, Caio Monczak
DRAMATURGIA: Caio Monczak
ILUMINAÇÃO: Elisa Ribeiro
SONOPLASTIA: Mônica de Paula Soares
FIGURINO: Janaína Fukushima

 

Ingresso: R$ 20 | R$ 10

Data(s): 13/09/2017 a 15/10/2017 - 5ª e 6ª feira, sábado e domingo

Horário(s): Apresentações de quinta a domingo, 20h Diálogos Emergentes todos os sábados às 16h Teatro Lambe Lambe todos os sábados às 18h

Público Dirigido: não

Espaço Cultural:

Teatro Novelas Curitibanas

avise-me na véspera

Compartilhe:

imprimir voltar